Autoridades desarticulam quadrilha de estelionatários que concedia vistos para os EUA

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 13h44

Autoridades brasileiras e norte-americanas desarticularam nesta segunda-feira (7) uma quadrilha internacional que fraudava o sistema de concessão de vistos para trabalho temporário nos EUA desde 2002. Onze pessoas foram presas em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. Pelo menos 4.500 brasileiros teriam sido vítimas do esquema de fraude.
  • Luiz Carlos Murauskas/Folha Imagem

    Pelo menos 4.500 brasileiros teriam sido vítimas do esquema de fraude da quadrilha internacional



Segundo o consulado dos EUA, a quadrilha prometia colocação no mercado de trabalho americano mediante o pagamento de até US$ 15 mil. A estimativa é de que o grupo tenha arrecadado R$ 90 milhões em sete anos, em um dos maiores casos de fraude de vistos da história dos EUA.

De acordo com informações do Ministério Público de São Paulo, a apuração começou em 2003, quando o setor antifraude do Consulado dos EUA em São Paulo detectou irregularidades. Em 2008, o consulado acionou o MP-SP, que passou a coordenar a investigação. No mesmo ano, foi criada uma força-tarefa também com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Poder Judiciário, Consulado dos EUA, Receita Federal e Secretaria da Fazenda.

Com base nas informações captadas por um agente infiltrado no esquema, além da quebra de sigilos bancário e fiscal, de interceptações telefônicas e de cooperação jurídica internacional, o MP-SP ofereceu denúncia contra os acusados, que agora já são réus. Por isso, foram decretadas as prisões preventivas e expedidos de mandados de busca e apreensão e bloqueio de bens.

De acordo com comunicado oficial divulgado pelo consulado americano, os detidos são acusados de formação de quadrilha e estelionato. Há ainda indícios de lavagem de dinheiro. No Mato Grosso, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão. Ministérios públicos e policiais estaduais colaboraram com as ações.

O crime também foi detectado em países como Rússia, República Dominicana, Filipinas, Romênia e Emirados Árabes, mas a fraude nesses países não foi alvo desta investigação denominada Operação Anarquia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos