Médicos retiram 151 peças de metal de estômago de homem em Maceió

Carlos Madeiro Especial para o UOL Notícias Em Maceió

Os médicos do Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió (AL), levaram um grande susto na quarta-feira (16) quando examinavam o paciente Josueliton Anizio da Silva, de 28 anos. O que aparentava ser um quadro de diarréia, se tratava na verdade de uma deglutição de três quilos de objetos metálicos.
  • Reprodução TV

    Peças retiradas do estômago do paciente. Ao todo, foram três quilos de objetos

  • Reprodução TV

    Exame de raio-X mostra peças aglomeradas no estômago de Josueliton



O paciente foi operado à pressas ainda na noite de quarta-feira e passa bem. Segundo o boletim médico, foram retiradas do estômago de Josueliton 151 peças de metais. Entre elas estavam 54 parafusos (quatro deles grandes), 31 pedaços de lâminas de barbear, 22 chaves, oito moedas, um relógio, quatro fusíveis, um pedaço de ímã e uma tesoura pequena, além de pregos, molas, agulhas e outros pequenos pedaços de objetos.

De acordo com o boletim médico divulgado na noite desta quinta-feira, Josueliton deu entrada no Hospital "com cerca de três quilos de metais no estômago, constatado por endoscopia e radiografia. Foi realizada cirurgia (laparatomia exploradora) para retirada do material". Ele está acordado e se encontra internado isolado dos demais pacientes em uma enfermaria. Ainda segundo os médicos, há suspeita de que ele sofra de esquizofrenia.

Josueliton permanece internado por tempo indeterminado. Procurado pelo UOL Notícias, a assessoria de comunicação do HGE informou que o paciente informou que não queria falar com os jornalistas. Nenhum familiar acompanha Josueliton no hospital. Nesta quinta-feira, ele recebeu a visita de duas pessoas, que não se identificaram ao serviço social do HGE.

Endoscopia
Segundo o cirurgião-geral do HGE que atendeu o paciente, Luiz Ferreira, após o exame clínico ele foi encaminhado ao setor de endoscopia do HGE. "Como o diagnóstico não fechava, resolvemos fazer uma endoscopia, que mostrou a existência de objetos metálicos. Então, fizemos um raio-X, que mostrou a existência de diversas peças de metais aglomeradas no estômago dele", contou.

Cirurgia para retirar agulhas de menino é adiada

A cirurgia para a retirada de 42 agulhas de um menino de dois anos foi adiada devido a uma infecção provocada por um dos objetos no coração, informaram hoje fontes médicas. O Hospital Ana Nery, em Salvador, para onde o menor foi transferido hoje, disse que o estado do menino continua "grave, mas estável", devido a uma infecção causada no coração por uma das agulhas, como mostrou um exame realizado hoje à tarde.



Devido à quantidade de objetos, o médico resolveu fazer uma intervenção cirúrgica de emergência para retirar o material. Segundo o médico, o paciente informou, a caminho do bloco cirúrgico, que engolia objetos há quatro meses, mas não soube explicar o motivo. "Essas informações passadas por ele não são confiáveis, devido ao problema mental dele. É preciso investigar", afirmou Ferreira.

Para o médico, a explicação para ele ter permanecido vivo durante tanto tempo pode estar no ímã retirado do estômago dele. "Ajudou muito, pois os objetos foram se agrupando e não desceram para o intestino, onde poderia perfurar o trato intestinal, já que existiam objetos pontiagudos e cortantes. Se isso tivesse ocorrido, ele daria entrada com um quadro diferente do que apresentou", contou.

Em 32 anos de carreira, o cirurgião conta que nunca viu um caso similar e acredita que pode se tratar de um recorde nacional. "Vamos preparar para publicar o caso e fazer um levantamento na literatura médica e saber se há casos assim. O que é comum são crianças que engolem uma moeda, um brinquedo por exemplo. Mas uma quantidade dessas é espantosa", disse.

Após a cirurgia, o médico conta que o único pedido do paciente foi o de comer, mas isso só deve acontecer dentro de alguns dias, quando o estômago dele cicatrizar.

Para o psiquiatra Audenis Peixoto, o paciente pode ter engolido as peças por conta de diversos tipos de problemas mentais. "Em cima dos delírios que uma pessoa com problemas mentais cria, ela pode perder a noção do que é certo ou errado", explicou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos