Governo federal vai liberar R$ 80 milhões para começar a reconstruir Angra dos Reis (RJ)

Maurício Savarese
Enviado especial do UOL Notícias
Em Angra dos Reis (RJ)

Ministros liberam mais R$ 50 mi para cidades do RJ

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (7) que enviará uma Medida Provisória ao Congresso para liberar R$ 80 milhões para realocar centenas de famílias que habitavam casas condenadas pelos deslizamentos em Angra dos Reis, no litoral fluminense. O valor supre em parte os mais de R$ 200 milhões pedidos pelo prefeito Tuca Jordão (PMDB) depois da tragédia que matou pelo menos 52 pessoas em 1º de janeiro.

A autorização dada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em férias na Bahia, foi comunicada pelo ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, que visitou a cidade ao lado do colega das Cidades, Marcio Fortes, e do governador Sérgio Cabral (PMDB).

Ainda não se sabe quando a MP será votada pelos parlamentares, que estão em recesso, mas a expectativa do governador fluminense é de que os investimentos venham rapidamente para a cidade. "Os prefeitos da região são testemunhas. Antes os recursos eram liberados depois de 2, 3 anos. No governo Lula, a liberação é no mesmo ano. Isso vai acontecer aqui, tenho certeza", afirmou ele.

Em uma breve reunião, Cabral e os ministros ouviram do prefeito que a cidade precisa de R$ 217 milhões para remover milhares de pessoas de áreas de risco e realocá-las em regiões seguras e com infraestrutura. O pedido deve ser levado pessoalmente ao presidente Lula em uma reunião marcada para o dia 13 em Brasília.

Cabral, Geddel e Fortes acompanharão o prefeito de Angra em um sobrevoo na região do morro da Carioca, centro da cidade, e da praia do Bananal, no distrito de Ilha Grande. Depois seguem para a Baixada Fluminense, onde o governador e os ministros se reúnem com autoridades para discutir liberação de recursos por conta das chuvas.

O ministro das Cidades afirmou que Angra precisa de projetos habitacionais prontos para receber mais recursos. "Tenho recursos de R$ 802 milhões para o Estado do Rio de Janeiro usar em drenagem e microdrenagem, mas nas cidades em geral falta projeto", disse ele.

Segundo o governo federal, Angra tampouco foi incluída no programa habitacional Minha Casa, Minha Vida --uma das bandeiras de Lula no ano eleitoral-- porque não tem projetos consolidados. A prefeitura solicita inclusão na iniciativa, mas ainda não obteve resposta do Palácio do Planalto.





Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos