Corpo de Zilda Arns deve chegar amanhã ao Paraná; velório será no Palácio das Araucárias

Lúcia Nórcio
Da Agência Brasil
Em Curitiba

O velório da médica e sanitarista Zilda Arns, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, que morreu na última terça-feira (12), aos 75 anos, vítima do terremoto ocorrido no Haiti, será no Palácio das Araucárias, sede oficial do governo do Paraná.

Zilda Arns: uma vida dedicada ao próximo

  • Arquivo Folha Imagem

    Zilda Arns, 75, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, participava de missão humanitária e está entre as vítimas do terremoto de 7 graus que assolou o Haiti


O corpo da médica ainda está na base do Exército em Porto Príncipe, capital do Haiti. De acordo com familiares, ele deve chegar ao Brasil provavelmente amanhã (15).

A orientação da pastoral é de que não sejam enviadas coroas de flores para o velório. Atendendo a um pedido da própria Zilda, essa homenagem deve ser trocada por doações para a continuidade dos trabalhos da Pastoral da Criança.

Para fazer a doação basta seguir as instruções no site www.pastoraldacrianca.org.br.

Cerimonial
Integrantes de uma empresa especializada em cerimonial estão na sede da Pastoral da Criança, em Curitiba, reunidos com a coordenação local e com familiares de Zilda Arns, acertando os últimos detalhes sobre o velório e o enterro da médica e sanitarista.

O coordenador nacional adjunto da Pastoral da Criança, Nelson Arns, filho de Zilda, disse que várias autoridades do Brasil e de outros países estão entrando em contato para confirmar presença no enterro, que será realizado no Cemitério Água Verde, em Curitiba.

Nélson Arns disse que conhecendo bem a mãe, tem certeza de que ela preferiria que neste momento fosse dada toda a prioridade ao resgate dos sobreviventes e à assistência às vítimas.

Zilda Arns morreu quando desabou a escola onde fazia palestra para padres e seminaristas, que tinham a intenção de abrir suas igrejas para receber o trabalho da pastoral. A palestra era dirigida às conferências nacionais dos religiosos do Caribe. O desabamento ocorreu no momento do discurso. Em seguida, haveria um debate sobre as atividades da Pastoral da Criança e sua metodologia comunitária.

A missão da sanitarista no Haiti iria até amanhã (15). Ela estava acompanhada de uma assessora, a irmã Rosângela Maria Altoé, que já entrou em contato com a família, mas não deu muitos detalhes sobre seu estado de saúde, informando apenas que estava bem.

Na agenda de Zilda - fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança Internacional - ainda constava uma série de compromissos e encontros com autoridades da Igreja do Haiti.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos