Gilmar Mendes suspende mais uma demarcação de terra indígena

Luana Lourenço
Da Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, concedeu mais uma liminar suspendendo parcialmente a demarcação de terras indígenas homologadas no fim de dezembro pelo presidente Luiz Inácio da Silva.

Mendes suspendeu a parcialmente a demarcação da Terra Indígena Anaro, em Roraima, retirando a Fazenda Topografia da área de posse dos índios. No dia 29 de dezembro, o presidente do STF havia suspendido parte da demarcação da TI Arroio-Korá, em Mato Grosso.

Os proprietários argumentam que os 1,5 mil hectares da fazenda Topografia foram comprados legalmente em 1943 e não podem ser incluídos na área repassada aos índios, já que o STF fixou a data de 5 de outubro de 1988 como marco para reconhecimento de terras indígenas. No total, a reserva tem 30 mil hectares.

De acordo com o STF, os proprietários alegam ainda que a ordem do governo federal de desocupação da área em 30 dias "desconsidera o fato de que a questão ainda está sob análise do Poder Judiciário", em ação que corre na Justiça Federal de Roraima.

Com a liminar, os efeitos do decreto em relação a Fazenda Topografia estão suspensos até que o STF se manifeste em definitivo sobre o pedido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos