Setenta mil pessoas assistem ao primeiro dia de desfile no Sambódromo do Rio

Cristiane Ribeiro
Da Agência
No Rio

Cerca de 70 mil pessoas assistiram, na noite desse domingo (14), no Sambódromo do Rio de Janeiro, ao desfile das primeiras seis escolas do Grupo Especial.

A União da Ilha, que voltou ao Grupo Especial depois de nove anos no grupo de acesso, abriu o desfile. A carnavalesca Rosa Magalhães, que ficou 17 anos na Imperatriz Leopoldinense, foi responsável por contar a saga de Dom Quixote.

Já a Imperatriz Leopoldinense, a segunda a desfilar, teve problemas com o carro abre-alas. Os componentes também se atrapalharam na evolução. O carnavalesco é Max Lopes.

Terceira a entrar na avenida, a Unidos da Tijuca, do carnavalesco Paulo Barros, apresentou o enredo É Segredo. Na comissão de frente, os componentes mudaram várias vezes de roupa num truque de ilusionismo.

A Viradouro entrou no sambódromo com alegorias e fantasias simples. Depois veio o Salgueiro, com um samba fácil de ser cantado. Por último, a Beija-Flor, cujos componentes tiveram que correr no fim do desfile para não passar do tempo previsto e perder pontos.

O desfile do Grupo Especial continua hoje (15), a partir das 21h, com mais seis escolas. A primeira a se apresentar é a Mocidade Independente de Padre Miguel. Depois seguem a Porto da Pedra, Portela, Grande Rio, Vila Isabel e Mangueira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos