Chegada de frente fria deve derrubar temperaturas em SP

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A sequência de dias típicos de verão, com sol e muito calor, está com os dias contados em São Paulo, segundo previsão do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). Isso porque a chegada de uma frente fria ao Estado ainda durante a noite desta quarta-feira (24) deve provocar chuvas e derrubar as temperaturas.

Segundo os meteorologistas do órgão municipal, a quinta-feira (25) deve amanhecer com muitas nuvens e a previsão é de chuva durante todo o dia. As temperaturas não deverão ultrapassar os 25ºC.

Por volta das 19h desta quarta-feira, havia registro de chuva fraca em pontos isolados da cidade. Radares meteorológicos apontavam pancadas leves no extremo sul da capital. Durante a tarde, os termômetros superaram os 32ºC.


Até o momento, não foram registrados pontos de alagamento. Porém, o CGE não descarta a possibilidade de novos deslizamentos de terra ou enchentes devido às fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias. A previsão é de que a chuva se intensifique durante a noite, com raios, rajadas de vento e potencial para alagamentos.

Radiação solar
Segundo Simone Sieverrt, pesquisadora do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), o aumento da nebulosidade durante a tarde de hoje foi o responsável pela diminuição na intensidade dos raios ultravioleta (UV) na cidade de São Paulo. Ao contrario de ontem, quando a radiação solar atingiu o índice máximo em uma escala que vai de 1 a 14, hoje, por volta das 12h, o índice ficou em torno de 12. Apesar da diminuição, o indicador ainda é considerado extremo.

 

O índice de raios UV é considerado baixo entre 1 e 2; moderado entre 3 e 5; alto entre 6 e 7 e, entre 8 e 10, ele é considerado muito alto. Acima de 11 é elevado.

Para a médica Selma Cernea, coordenadora da Campanha de Prevenção ao Câncer de Pele, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, mesmo com a diminuição da intensidade dos raios ultravioleta os cuidados devem ser mantidos. “A utilização de chapéu, filtro solar, óculos, guarda-chuva e roupas adequadas são essenciais para se proteger da radiação”, comenta. Ela ainda reafirma a importância do consumo de líquidos para combater a desidratação.

Na opinião de Cernea, o aumento de nuvens pode criar uma falsa e perigosa sensação nas pessoas. “As nuvens não são capazes de bloquear os raios de maneira que eles deixem de ser nocivos à saúde, por isso devemos ficar atentos à proteção mesmo quando não sentimos o sol diretamente na pele”, disse a médica.

No fim da manhã desta quarta, 17 capitais registravam índices extremos de radiação solar. São elas: Aracaju, Belém, Boa Vista, Fortaleza, João Pessoa, Macapá, Maceió, Natal, Palmas, Recife e Teresina, com índice 14, seguidos por Campo Grande, Curitiba, Salvador e Vitória, com 13, Florianópolis, com 12, e Porto Alegre, com 11.

*Com informações da Folha Online 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos