Parentes de vítimas de violência fazem manifestação contra a impunidade no Rio

Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

Parentes de vítimas da violência fizeram uma manifestação hoje (24) em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Nas escadarias do prédio foram colocadas rosas brancas, além de um caixão de papelão e de uma faixa com a frase “não à impunidade”.

Antes da manifestação foi realizada uma missa na Igreja São José, no centro do Rio, para lembrar os meninos João Hélio – que morreu há três anos, depois de ter sido arrastado por sete quilômetros preso pelo cinto de segurança de um carro,– e Pedro Fabbri, que faleceu há cinco anos, após ter sido espancado e torturado por sua babá.

Christina Fabbri, mãe de Pedro, disse que a babá foi condenada a cinco anos e sete meses de prisão, mas ainda não está detida. “Cada uma [mãe] aqui está reivindicando por seu filho. Estamos lutando contra a impunidade neste país”, afirmou Christina, que faz parte do grupo de mães Anjos pela Paz.

Segundo ele, os parentes foram à Alerj reivindicar leis mais justas e severas, pois as atuais "são arcaicas, de 70 anos atrás". Ela ressaltou que os cidadãos precisam escolher com cuidado seus candidatos nas próximas eleições, para que o país possa ter novas leis de combate à impunidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos