Médicos que brigaram durante parto em MS têm dez dias para apresentar defesa, diz CRM

Fabiana Uchinaka
Do UOL Notícias
Em São Paulo

O Conselho Regional de Medicina do Mato Grosso do Sul (CRM-MS) abriu nesta quinta-feira (25) uma sindicância administrativa para apurar a responsabilidade dos dois médicos que teriam trocado socos durante uma cesariana de emergência no Hospital Municipal de Ivinhema (a 345 km da capital Campo Grande). Segundo a prefeitura, a suposta briga e o atraso no parto podem ter causado a morte do bebê. Os médicos têm dez dias para apresentar defesa.

“Pelo relato apresentado pela Secretaria de Saúde sobre o episódio, tudo indica que a briga levou a criança à morte. Isso é muito grave. Mas os médicos têm o direito de se defender. Vamos ouvir a defesa, ouvir a mãe da criança e levantar a documentação sobre o caso para depois decidir se houve violação do código médico”, explicou o assessor jurídico do CRM-MS, o advogado André Borges Netto.

De acordo com ele, se comprovada a culpa dos profissionais, eles podem receber desde uma simples advertência até ter o registro profissional suspenso. O prazo máximo para que a sindicância seja concluída é de 60 dias.

O advogado informou ainda que os médicos estão com os documentos profissionais em dia e não possuem antecedentes éticos negativos. “Chama a atenção o fato dos dois terem menos de dez anos de profissão”, completou Netto.

A prefeitura informou que os médicos eram plantonistas do hospital e que eles foram demitidos depois do incidente, que aconteceu na terça-feira (23). Uma psicóloga foi colocada à disposição da mãe da criança, Gislaine de Matos Rodrigues Santana.

À pedido da Secretaria Municipal de Saúde, uma auditoria médica do SUS (Sistema Único de Saúde) foi instaurada. Em nota, a administração municipal diz que informou oficialmente o CRM e que apresentou relato com cópia do boletim de ocorrência.

O caso está sendo investigado pelo delegado de Polícia da Comarca de Ivinhema.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos