Cadastro de pessoas desaparecidas poderá ser acessado na internet

Gilberto Costa
Da Agência Brasil
Em Brasília

A Secretaria Especial dos Direitos Humanos e o Ministério da Justiça lançaram hoje (26) o Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas. O sistema, disponível na rede Infoseg, de segurança pública, trará informações sobre crianças, adolescentes e adultos de qualquer faixa etária que estejam desaparecidos.

Os dados serão validados por órgãos de segurança, conselhos tutelares e organizações que trabalhem com o desaparecimento de pessoas. Quem tiver um desparecido na família deve informar a ocorrência a um desses órgãos, que lançará a informação no portal do Ministério da Justiça na internet, no endereço www.mj.gov.br.

De acordo com a Subsecretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, as principais razões de desaparecimento dessas pessoas no país são fuga do lar, sequestro intraparental (pai ou mãe que não têm a guarda dos filhos), rapto consensual, geralmente de adolescentes para se casar, tráfico de drogas e exploração sexual.

Além dessa formar há o chamado “desaparecimento enigmático”, quando a vítima dificilmente é localizada e geralmente as autoridades só encontram o cadáver no qual verificam morte violenta e cruel, e por ação de grupos de extermínio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos