Incêndio paralisa produção na Refinaria Duque de Caxias

Cristiane Ribeiro
Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

A Refinaria Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense, está sem luz e com toda a produção suspensa desde o final da tarde de ontem (28) por causa de um incêndio na subestação de energia que abastece a unidade.

A Petrobras informou, em nota, que o incêndio foi de pequeno porte e que não houve feridos nem danos ambientais. O comunicado ainda que, após a análise das condições da subestação e das causas do incêndio, a operação será retomada.

Porém, o Sindicato dos Petroleiros de Duque de Caxias alerta que a reconstrução da subestação de energia pode demorar dias ou até meses, o que pode provocar um desabastecimento de derivados como óleo diesel, gás e querosene de avião para o Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais.

Segundo o presidente do sindicato, Simão Zanardi, com a falta de energia, todas as etapas de produção da unidade estão paralisadas, inclusive o bombeio do gás que vem da Bacia de Campos.

“A situação é bastante crítica, porque mesmo a produção que está no estoque só pode ser escoada se for por carretos, já que não há energia em toda a Reduc. Mas nossa preocupação é principalmente com os trabalhadores de turno que têm que ficar na unidade para garantir a segurança dos equipamentos, verificando se há vazamentos ou rompimento de alguma válvula”.

De acordo com Simão, o sistema secundário de energia da refinaria ainda não entrou em operação e, assim mesmo, conforme explicou, não tem capacidade para garantir o funcionamento total da unidade, que consome 70 megawatts por dia, o equivalente ao consumo de uma grande cidade.

Em uma reunião na manhã de hoje (1º) com o superintendente da Reduc, João Barusso Lafraia, o sindicato conseguiu a liberação dos funcionários administrativos da unidade. Além da falta de luz, que impede o funcionamento do restaurante, não há água nos banheiros.

“Pedimos a ele [João Lafraia] que tenha muita calma, porque os trabalhadores estão temerosos com o risco de acidentes na refinaria. O superintendente nos garantiu que a Petrobras está buscando mecanismos para minimizar os danos”, acrescentou.

Sobre os prejuízos, o sindicalista afirmou que são incalculáveis, mas arriscou que as perdas podem chegar à casa do bilhão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos