Região atingida por chuvas no final de semana no Rio já estava em estado de emergência

Do UOL Notícias
Em São Paulo

  • Reprodução

    Em outubro de 2009 o município decretou estado de emergência após um forte temporal

    Em outubro de 2009 o município decretou estado de emergência após um forte temporal

O bairro de Novo México, uma das regiões mais afetadas do município de São Gonçalo (RJ) pelas chuvas do último final de semana, já estava em estado de emergência desde o ano passado, porém seguia aguardando recursos do governo federal.

Em outubro de 2009, a Defesa Civil municipal decretou estado de emergência após um forte temporal que causou prejuízos na região. O decreto foi homologado pelo governo do Estado, mas ainda aguarda reconhecimento em âmbito federal para que a região receba incentivos para a reestruturação do bairro, que foi novamente atingido pelas chuvas.

De acordo com a prefeitura, o secretário de Infraestrutura, Urbanismo e Habitação, Daelson Viana, já fez contato com representantes do Ministério da Integração Nacional para agilizar o processo de reconhecimento.

Segundo informou a assessoria de imprensa do ministério, a documentação já está sendo analisada, mas não há previsão para a conclusão do processo, uma vez que isso depende da demanda de solicitações e do número de técnicos disponíveis para analisar os pedidos.

Vistorias
A prefeitura informou que equipes da Defesa Civil municipal realizam desde sábado inspeções nas áreas mais afetadas do bairro. Segundo o órgão, até agora 44 casas foram vistoriadas.

Moradores do Rio reclamam de prédios do PAC alagados

Moradores dos apartamentos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) em Manguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro, protestaram hoje contra as condições de moradia nas unidades inauguradas em dezembro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As chuvas de sábado inundaram apartamentos em vários andares nos prédios, que já apresentavam rachaduras e infiltrações antes do temporal

Em nota, a prefeitura disse que “as residências com risco de desabamento receberam notificação e foram interditadas com fitas. As demais receberam um chamado de utilidade pública, que foi entregue a uma comissão formada por moradores, com recomendações sobre a segurança de todos os residentes”.

Funcionários da secretaria trabalham no bairro para ajudar na limpeza da região e das casas mais afetadas pelo acúmulo de lama e detritos. A prefeitura disse que depois de limpas, as casas receberão a visita da Vigilância Sanitária e, somente então, serão liberadas aos moradores.

Dos 3.015 desalojados em todo o Estado, 2.905 estão no município de São Gonçalo. Dentre as principais ocorrências registradas pela Defesa Civil municipal, estão 17 chamados de quedas de muros, 12 pontos de alagamento, dez deslizamentos, dois afundamentos de vias públicas, duas infiltrações, um desabamento, uma passarela com risco de queda e uma rocha com risco de deslizamento.

Balanço em todo o Estado
De acordo com o último levantamento feito pela Defesa Civil estadual, 3.015 pessoas seguem desalojadas --estão hospedadas na casa de parentes ou amigos-- e 33 estão desabrigadas --morando em abrigos públicos. As chuvas causaram seis mortes: quatro na capital fluminense e duas em Niterói.

Na cidade do Rio de Janeiro, as chuvas provocaram deslizamentos no bairro Jardim. A Defesa Civil municipal interditou dez casas que correm risco de desabar. Na cidade, há 35 desalojados e cinco desabrigados.  As regiões mais afetadas pelo temporal foram Anchieta e Rio Comprido. Em Anchieta, o desabamento de uma casa soterrou sete pessoas. Duas delas morreram. Já em Rio Comprido, duas pessoas também morreram soterradas.

Em Niterói, duas pessoas morreram após o desabamento de uma casa no bairro Viçoso Jardim. Segundo os bombeiros, as vítimas são uma mulher e uma criança.

Já no município de São Pedro da Aldeia, onde também ocorreram inundações, são 94 desalojados e oito desabrigados. Em Saquarema, dez pessoas estão desalojadas e 25 desabrigadas.

*Com informações da Folha Online

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos