Anvisa libera embarque em navio após novo surto de gastroenterite

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 18h01

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou na manhã deste sábado o embarque dos passageiros do navio Vision of the Seas. A embarcação atracou na manhã dessa sexta-feira (12) no porto de Santos (SP), depois que 47 pessoas passaram mal a bordo, apresentando vômito e diarreia, sintomas de gastroenterite.

No início de março, 310 pessoas que estavam a bordo do Vision of the Seas tiveram os mesmos problemas de saúde. À época, a Anvisa informou que o motivo da gastroenterite era infecção pelo norovírus.

O embarque dos hóspedes começou às 14h deste sábado, e a partida do navio está prevista para as 18h. A empresa Royal Caribbean, que administra a embarcação, informa que as pessoas que optaram por cancelar sua viagem receberão uma carta de crédito para a realização de um cruzeiro futuro, com a validade de 12 meses, em qualquer navio da frota.

A liberação do navio ocorreu depois que a Anvisa acompanhou os procedimentos de limpeza e desinfecção de todas as áreas comuns e das cabines de passageiros e tripulantes. A Anvisa informou que todos os procedimentos determinados foram adotados pela embarcação, que colocou 770 tripulantes em força tarefa para sanitizar o navio. Todas as áreas sanitizadas foram lacradas e somente serão abertas antes do embarque.

Ainda de acordo com a Anvisa, além dos procedimentos de limpeza e desinfecção, as cabines nas quais os passageiros com sintomas de gastroenterite viajaram permanecerão desocupadas durante o cruzeiro. Ao todo, 1.987 passageiros estavam no navio Vision of the Seas, que tem capacidade para 2.435 pessoas e dispõe de duas piscinas, seis hidromassagens, um teatro, restaurantes e bares.

“Para garantir o máximo de segurança e minimizar o risco de transmissão durante os próximos cruzeiros, todas as áreas foram tratadas como potencialmente infectadas. A retirada de resíduos sólidos e o abastecimento de água e de alimentos também foram monitorados pelos fiscais”, diz a nota divulgada pela Anvisa.

No entanto, a agência não conseguiu identificar a origem do surto que, segundo os exames feitos pelo Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels, no Rio, foi provocado pelo norovirus, tipo que está presente em vários ambientes. “Quanto à origem do surto, não se pode afirmar que ocorreu dentro do navio, uma vez que o norovírus está presente em vários ambientes. Tanto um passageiro quanto um tripulante podem ter entrado já infectados no navio, servindo como disseminadores do vírus”, explica a nota.

*Com informações da Agência Brasil

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos