Justiça nega pedido do casal Nardoni para adiar júri popular em SP

Rosanne D'Agostino

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou nesta terça-feira (16) habeas corpus em que a defesa de Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta de Isabella Nardoni, pretendia adiar o júri popular do casal, marcado para a próxima segunda-feira (22). O julgamento vai decidir se eles são culpados ou inocentes pela morte da menina, jogada da janela do 6º andar do prédio onde moravam em 28 de março de 2008.

Casal Nardoni vai a júri dia 22

  • Caio Guatelli/Folha Imagem - 11.04.2008

    Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta de Isabella, são acusados de homicídio doloso; defensores do casal pedem Justiça

O pedido foi apresentado pelo advogado Roberto Podval, que alegou cerceamento de defesa. Segundo o desembargador Luís Soares de Mello, da 4ª Câmara de Direito Criminal o habeas corpus tem “nítido caráter protelatório”. Por isso, negou o adiamento do júri.

Isabella, segundo denúncia do Ministério Público, foi jogada da janela do 6º andar pelo pai, após ter sido agredida pela madrasta. O casal, que responde por homicídio triplamente qualificado e fraude processual (por alterarem a cena do crime com o objetivo de enganar a Justiça), nega as acusações.

O pedido
No habeas corpus, a defesa do casal pediu produção de novas provas a serem apresentadas aos jurados. Entre elas, nova reprodução simulada ou reconstituição do crime. Os Nardoni não participaram da primeira, realizada durante o inquérito.

Segundo o advogado, havia uma terceira pessoa no apartamento, e não realizar essa reconstituição traria "vício insanável" ao júri. "A simples alegação da presença de um terceiro, sem a discriminação de suas supostas condutas, inviabiliza a realização de qualquer simulação ", escreveu o desembargador.

Você acredita na inocência do casal Nardoni? Comente

Já sobre o pedido para que seja feita uma animação gráfica com a hipótese da terceira pessoa (o advogado requereu ou uma ou outra possibilidade), o desembargador afirma que "a defesa pode produzi-las por seus próprios meios".

Os advogados do casal pediram ainda que fossem exibidas as telas de proteção retiradas do local do crime, o edifício London, na Villa Mazzei, zona norte da capital paulista, acompanhadas pela utilizada na reconstituição, para fazer o confronto do que concluiu o laudo da perícia. Além disso, pediu o reexame do apartamento e dos lençóis das camas dos irmãos de Isabella.

"É difícil imaginar, na crônica policial ou judiciária brasileira, uma cena de crime mais estudada, mais periciada, mais devassada que o local onde se deram os fatos que irão a julgamento", concluiu o magistrado.  "De forma que nada obsta, ao reverso, tudo recomenda e determina o julgamento."

Preparativos para o júri
As duas versões devem ser apresentadas aos jurados durante pelo menos três dias. Por causa do número de testemunhas, o juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri do Fórum de Santana, zona norte da capital paulista, reservou o plenário por uma semana. 


O juiz também já requisitou reforço por causa da grande repercussão do caso: solicitou um médico para plantão e uma ambulância, equipada com equipamentos necessários e socorrista, duas viaturas para uso durante os trabalhos de julgamento, aumento no efetivo de agentes de segurança no prédio, para proteger o patrimônio público, e reforço policial.

O Tribunal de Justiça já sorteou os 40 jurados dos quais 25 comporão inicialmente o Conselho de Sentença. São 17 homens e 23 mulheres, maiores de 18 anos e residentes em São Paulo. Destes, restarão sete, escolhidos um a um no início da sessão do dia 22.

O esquema para a cobertura do júri também será definido em uma reunião especialmente convocada na sede do TJ-SP, no centro da capital. Até o momento, dos 77 lugares disponíveis em plenário, os jornalistas poderão ocupar 20. Será proibido filmar, gravar ou entrar com laptops, para não atrapalhar a sessão.
 

  • Mastrangelo Reino/Folha Imagem - 07.05.2008

    Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni são acusados de homicídio e vão a júri popular em SP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos