Estado de saúde de ex-deputado que mandava matar para exibir na TV é estável, diz hospital

Do UOL Notícias

Em São Paulo

O ex-deputado estadual amazonense Wallace Souza, cassado depois de ser acusado pela Polícia Civil de mandar matar traficantes de drogas para aumentar a audiência de seu programa de TV, está internado no Hospital Bandeirantes, em São Paulo, e seu quadro é estável, segundo o mais recente boletim médico, divulgado nesta sexta-feira (19).

Na quinta-feira, ele foi transferido de Manaus para São Paulo em um avião-ambulância. O ex-deputado sofre de ascite – uma doença que estimula o acúmulo de líquidos. O hospital não forneceu mais detalhes sobre a condição do paciente. Desde 9 de outubro, Souza estava preso por suspeita de ligações com crimes, incluindo formação de quadrilha, tráfico de drogas e os referidos homicídios.

No final de 2008, começaram a surgir as primeiras suspeitas do envolvimento do então deputado estadual com o crime organizado. O ex-policial militar Moacir Jorge Pereira da Costa, o "Moa", denunciou a existência de uma quadrilha comandada por Wallace Souza e seu filho, Raphael Souza, também preso.

A quadrilha estaria envolvida na morte de traficantes e as ordens para as execuções, segundo denúncia do Ministério Publico Estadual (MPE), tinham a anuência do parlamentar. Durante as investigações, testemunhas afirmaram à polícia que Wallace não apenas sabia quem iria ser morto, como enviava equipes de seu programa de TV para "cobrir" os assassinatos.

Para a polícia, Wallace se beneficiava duplamente das mortes: aumentava a audiência de seu programa de TV e eliminava inimigos na disputa pelo controle do tráfico de drogas em Manaus.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos