Metroviários do DF prometem paralisação total nesta quinta-feira

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

Após uma assembleia e mais um dia sem acordo, os funcionários do Metrô-DF resolveram cruzar, mesmo, os braços nesta quinta-feira (25), paralisando totalmente a oferta do serviço no Distrito Federal. A decisão vai afetar a vida de cerca de 150 mil pessoas que fazem uso diariamente do transporte público coletivo.

“A gente obedeceu à decisão do TRT [Tribunal Regional do Trabalho]. Não tem como falar em paralisação e funcionar com 80% da capacidade. Isso só prejudica a representatividade do movimento”, justifica Marcelli Mota, representante da secretaria de relações sindicais do Sindicato dos Metroviários.

Na tarde desta quarta-feira (24), representantes da empresa e do sindicato se reuniram na Câmara Legislativa, onde também tentam buscar alguma manifestação para a solução do impasse no acordo salarial com o governador interino do Distrito Federal, Wilson Lima (PR).

O Metrô voltou a afirmar que não tem mais interesse em negociar com os funcionários. E Lima, no entanto, não determinou uma data na próxima semana para que sejam retomadas as negociações.

Além da paralisação total dos serviços de metrô, os trabalhadores prometeram fazer uma carreata de protesto no período da manhã, da Praça do Relógio, na cidade-satélite de Taguatinga, até o Palácio do Buriti, sede do governo do DF. Os metroviários prometem acampar no local, se for preciso, até que o governador em exercício os atenda.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos