SP continua em estado de atenção; motorista enfrenta trânsito acima da média

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Atualizada às 17h04

A forte chuva que atingiu São Paulo na tarde desta quinta-feira (25) começa a diminuir, mas a capital segue em estado de atenção, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). Segundo o órgão da prefeitura, ainda chove forte nas imediações da represa Billings, na zona sul, e nos bairros de Pirituba, Jaraguá e Freguesia do Ó, na zona oeste.

Imagens de radar registram uma nova área de chuva forte se deslocando sobre a cidade de Guarulhos e parte da zona norte, entre os bairros de Jaçanã e Tremembé. A área de instabilidade também segue em direção aos bairros da Penha, Ermelino Matarazzo, São Miguel Paulista e Itaim Paulista, na zona leste.

Segundo informações da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), por medidas preventivas o túnel do Anhangabaú permaneceu bloqueado no sentido aeroporto das 14h30 às 15h45. Já por conta de alagamentos, o túnel Tom Jobim ficou interditado das 15h10 às 15h50.

Por volta das 14h40, foi registrada queda de granizo nas imediações do Teatro Municipal, localizado na região central da cidade.

Chuva alaga avenida Faria Lima, na altura da avenida Rebouças, zona oeste de SP

Trânsito
O trânsito que durante toda a manhã ficou abaixo da média, já é intenso devido ao temporal. Segundo a CET, por volta das 16h30 a cidade de São Paulo registrava 157 km de lentidão (18,8% das vias monitoradas) – índice bem acima do normal para o horário.

O principal ponto de congestionamento fica na avenida Salim Farah Maluf, sentido Vila Prudente, da ponte do Tatuapé até a avenida Professor Luiz Ignácio Anhaia Mello. No trecho, o motorista enfrenta 6,5 km de lentidão.

A pista expressa da marginal Pinheiros, sentido Interlagos, tem 5,6 km de filas da Castello Branco até a ponte Cidade Universitária.

Na pista expressa da marginal Tietê, sentido Ayrton Senna, o motorista enfrenta 5,3 km de congestionamento da ponte Nova Fepasa até o viaduto Julio de Mesquita Neto. Na pista local, o motorista enfrenta 5,3 km de filas no mesmo trecho.

Segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), a cidade registra 30 pontos de alagamentos, 15 deles intransitáveis. São eles:

- Avenida professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, com avenida Paes de Barros, nos dois sentidos;
- Avenida professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, com rua Maria Daffre, sentido Sapopemba;
- Avenida professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, com rua Amparo, sentido Sapopemba;
-Avenida Sumaré, com praça Marrey Junior, nos dois sentidos;
- Avenida Alcântara Machado, com rua Bresser, nos dois sentidos;
- Avenida Alcântara Machado, na altura do viaduto Guadalajara, nos dois sentidos;
-Rua Bresser, com rua Ipanema;
-Avenida Francisco Matarazzo, com avenida Pompéia;
-Rua Turiassu, com avenida Sumaré;
- Rua Bresser, com praça Ciro Pontes;
- Rua Manoel Dutra, com praça Quatorze Bis;
-Avenida Faria Lima, com avenida Rebouças;
-Pista expressa da marginal Pinheiros, sentido Castello Branco, na altura da ponte Eusébio Matoso;
-Avenida Engenheiro Billings, sentido Interlagos, na altura da ponte do Jaguaré;
-Avenida Nove de Julho, sentido centro, na altura do viaduto Nove de Julho

A CET também informa que sete semáforo da capital estão apagados devido ao temporal. São eles:

- Avenida Aricanduva, próximo à rua Arraias do Araguaia;
- Avenida Alcântara Machado, com rua Bresser;
- Avenida Alcântara Machado, com rua João Tobias;
- Avenida Álvaro Ramos, com avenida Alcântara Machado;
- Avenida Cruzeiro do Sul, com rua Padre Idelfonso;
- Rua Melo Freire, com rua Serra de Japi;
- Avenida Salim Farah Maluf, com rua Diogo Lopes

Também já há registros de queda de árvores devido às chuvas. A CET informou que há ocorrências nas seguintes vias:

- Rua Turiassu, altura do nº 1840;
- Avenida professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, com rua Ibitirama, sentido Vila Prudente;
- Avenida professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na altura do nº 1160, sentido Vila Prudente;
- Rua Olímpia de Almeida Prado, na altura do nº 45
-Rua Doutor Gabriel dos Santos, na altura do nº 152
-Rua Conselheiro Brotero, na altura do nº 717
-Rua Conselheiro Brotero, na altura do nº 698
-Avenida Presidente Castello Branco, sentido Ayrton Senna, na altura da avenida do Estado
-Rua Ari Cajado, na altura do nº 116
-Rua Asdrúbal do Nascimento, na altura do nº 100
-Rua Bela Cintra, na altura do nº 425

Aeroporto
A chuva também suspendeu por 16 minutos pousos e decolagens no aeroporto de Congonhas (zona sul). De acordo com a Infraero, as operações ficaram interrompidas das 15h19 às 15h35, quando reabriu e passou a operar por instrumentos. Antes, o terminal também operava por instrumentos desde as 14h39.

Maiores índices pluviométricos registrados pela rede telemétrica do Alto-Tietê até as 15h, segundo o CGE:

-Córrego Oratório (Mauá) - 31,0mm
-Consolação - 29,0mm
-Ribeirão dos Couros (S. Bernardo do Campo) - 26,0mm
-Ribeirão dos Meninos (S. Caetano) - 25,0mm
-Anhembi - 18,6mm
-Rio Tamanduateí (Vd. Pacheco Chaves) - 18,0mm
-Aricanduva (Shopping) - 16,0mm
-Barragem da Penha - 14,0mm
-Belenzinho - 12,0mm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos