Sem acordo, Metrô do DF fica fechado nesta sexta-feira

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

Pelo segundo dia seguido, os trens do metrô de Brasília deixam de circular nesta sexta-feira (26). Os funcionários optaram pela manutenção da greve geral depois de não obter acordo com a empresa sobre o reajuste salarial dos cerca de mil funcionários concursados da companhia.

Aproximadamente 150 mil usuários terão de achar outros meios de se locomover na cidade.

Apenas nesta quinta-feira (25), um grupo de representantes dos metroviários participou de duas reuniões com o governador em exercício, Wilson Lima (PR) e integrantes das secretarias do governo.

Segundo o Sindmetrô, a única diferença da contraproposta anterior do governo da nova é o acréscimo de quase R$ 20 a mais da primeira proposta no auxílio-creche, que passaria de R$ 133 para R$ 150 - que os funcionários rejeitaram.

Nesta sexta-feira, está marcada uma nova audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho, que está sob comando de um novo desembargador, Ricardo Machado que substituiu Mario Caron.

A expectativa dos trabalhadores é de que da reunião saia uma solução para o impasse e que a multa de cerca de R$ 100 mil reais por dia não trabalhado – descumprindo decisão judicial – também seja negociada.

“O governo retirou da segunda proposta que apresentou uma gratificação de 13% dos salários dos funcionários da área de operação e manutenção. Eles representam quase 600 funcionários. Esse é um ponto que poderia acabar com a greve”, cita o diretor da Secretaria de Assuntos Jurídicos do SindMetrô, Renato Mourão.

Brasília 50 anos

O que você gostaria de saber sobre a cidade?

Na noite desta sexta-feira também já está marcada uma nova assembléia com os metroviários, em Taguatinga, para que seja repassado o que foi discutido no encontro da tarde sobre os próximos passos do movimento.

Veja as diferenças entre as duas propostas:

- Auxílio-creche

Metrô oferece aumento de R$ 121,80 para R$ 133

Funcionários pedem aumento de R$ 121,80 para R$ 300.

- Vale-alimentação

Metrô oferece aumento de R$ 20,45 para R$ 24.

Funcionários pedem de aumento de R$ 20,45 para R$ 30.

- Reembolso no plano de saúde

Metrô oferece aumento de R$ 133 para R$ 145. (cerca de 10%)

Funcionários pedem de aumento de R$ 133 para R$ 172 (cerca de 30%).

- Gratificação

Metrô oferece aumento de 13% no salário da área operacional

Funcionários pedem de aumento 30% (já em abril)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos