Topo

População comemora e elogia decisão da Justiça no caso Nardoni

Almeida Rocha/Folha Imagem
Multidão comemora condenação em frente ao Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo; alguns manifestantes chegaram a soltar fogos de artifício Imagem: Almeida Rocha/Folha Imagem

Thiago Chaves-Scarelli<br>Do UOL Notícias

Em São Paulo

2010-03-27T01:00:49

27/03/2010 01h00

As cerca de 200 pessoas que acompanharam os momentos finais do julgamento do caso Isabella Nardoni diante do Fórum de Santana, na zona norte de São Paulo, elogiaram a decisão da Justiça na madrugada deste sábado (27).

“Agora a gente a volta a confiar na Justiça”, afirmou a aposentada Cleuza Correia, 57. “Amamos o Cembranelli”, disse ela, em referência ao promotor que representou o Ministério Público no caso que condenou Alexandre Nardoni a mais de 31 anos de prisão e Anna Carolina Jatobá a mais de 26 anos. “Hoje acabou meu luto. Meu coração está em paz.”

A estudante de Direito Maria Lúcia, 48, afirmou: “Agora tenho orgulho de ser brasileira.”

Para o zelador Jucimar Lima, 41, a condenação foi “pequena”. “Acho que eles mereciam mais. “Eu parabenizo o Cembranelli, que fez tudo certo”, acrescentou ele, que mora perto do tribunal e trouxe o filho para acompanhar o veredicto.

“Sempre imaginei que o povo viria. A gente que é pai sente muito essa história.”

O Tribunal do Júri do Fórum de Santana condenou Alexandre Nardoni, 31, e Anna Carolina Jatobá, 26, pelo assassinato de Isabella, morta aos 5 anos de idade, ao ser atirada pela janela do 6º andar do apartamento onde vivia com o pai e a madrasta. No total, Nardoni foi condenado a 31 anos, 1 mês e dez dias de prisão e Jatobá a 26 anos e oito meses.

Você concorda com a condenação do casal?

A decisão foi tomada pelos jurados – quatro mulheres e três homens, que entenderam que os réus cometeram homicídio triplamente qualificado, por usarem meio cruel (asfixia), dificultarem a defesa da vítima, que foi arremessada pela janela inconsciente, e alterarem o local do crime.

O julgamento considerou agravante o fato de a menina ter menos de 14 anos de idade. Nardoni também foi condenado por cometer crime contra descendente. Os Nardoni vão cumprir a sentença em regime fechado.

O casal ficou algemado durante a leitura da sentença: Nardoni recebe a pena de forma impassível e Jatobá, chorou. Eles retornarão ao presídio de Tremembé, no interior paulista, onde já estavam havia quase dois anos. Esse período será abatido do tempo de condenação definido pelo juiz.

O veredicto foi comemorado pela multidão que acompanhou o resultado do julgamento do lado de fora do Fórum de Santana. Alguns manifestantes chegaram a soltar fogos de artifício.

O julgamento teve início nesta segunda-feira (22), quando o casal se encontrou pela primeira vez desde maio de 2008. Em seguida, foram tomados os depoimentos das testemunhas. Os réus foram os últimos a serem ouvidos. A última fase foi a dos debates, quando defesa e acusação apresentaram seus argumentos.

Mais Cotidiano