Prefeitura de SP vai esperar 90 dias para definir novas medidas para caminhões após liberação do Rodoanel

Maurício Savarese e Guilherme Balza
Do UOL Notícias
Em São Paulo

A Prefeitura de São Paulo vai esperar 90 dias para avaliar se restringirá o trânsito de caminhões na capital após a inauguração do trecho sul do Rodoanel. A informação foi dada nesta terça-feira (30), pelo secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, durante a cerimônia de inauguração do trecho sul do Rodoanel nesta terça-feira (30).

Segundo Moraes, é necessário um “período de acomodação” para avaliar os impactos da obra inaugurada nesta tarde sobre o trânsito das principais vias da cidade. O secretário citou que pelo menos 11 vias de São Paulo devem ter alívio no fluxo: as marginais Pinheiros e Tietê, o complexo Anhanguera-Bandeirantes, o Cebolão, o eixo Norte-Sul e as avenidas Abraão de Morais , Ricardo Jafet, Hélio Pelegrino, Marquês de São Vicente e Pedroso de Moraes.

“Cerca de 210 mil caminhões transitam nas ruas de São Paulo diariamente. Desses, 76 mil estão de passagem. Precisamos saber quantos desses [veículos] realmente precisam passar tempo na capital”, afirmou Moraes a jornalistas.

Manifestantes do PT são barrados
Nesta manhã, a Polícia Militar impediu que cerca de 50 manifestantes ligados ao Partido dos Trabalhadores (PT) participassem da inauguração do trecho sul do Rodoanel. A cerimônia de entrega da obra contará com a presença do governador, José Serra (PSDB), além de deputados estaduais, vereadores e outras autoridades do governo de Estado e da prefeitura.

Segundo Humberto Tobé, coordenador do PT na região do Grande ABC, o grupo chegou ao local, no km 25 da Via Anchieta, por volta de 9h30, com bandeiras do partido e faixas de agradecimento ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao governo federal, que repassou, via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), cerca de R$ 300 milhões para as obras do Rodoanel.

De acordo com Tobé, parlamentares do PSDB e da base aliada, além de delegações com militantes tucanos organizados, tiveram livre acesso à área da inauguração, que fica a alguns quilômetros do local onde os manifestantes foram barrados. “Ficamos detidos, nem a imprensa pôde conversar conosco. Nossas faixas [de agradecimento a Lula] foram apreendidas também”, diz o coordenador do PT.

A Polícia Militar ainda não soube informar se a ação foi ordenada pelo Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado.

Às vesperas do prazo final para os canidadatos nas próximas eleições deixarem seus cargos públicos, entre eles Serra e a ministra Dilma Rousseff, candidatos à sucessão presidencial, cresceu a tensão entre tucanos e organizações alinhadas ao PT.

Ontem, o PSDB afirmou que irá processar a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de SP) pelo protesto da última sexta-feira (26), no qual milhares de professores em greve por melhores salários e condições de trabalho marcharam em direção ao Palácio dos Bandeirantes para protestar.

A PM usou bombas de gás lacrimogêneo e cassetetes para impedir que a marcha prosseguisse a alguns metros da sede do governo. Muitas pessoas ficaram feridas na ação. Segundo Humberto Tobé, a PM disse hoje, durante o bloqueio, que os professores estão impedidos de participar da inauguração do Rodoanel.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos