Prefeitura pede para moradores não saírem de casa

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizada às 11h37

O Rio de Janeiro sofre com a chuva desde ontem, às 18h, e parte do Estado, inclusive a capital e a região metropolitana, é atingida por alagamentos, deslizamentos, queda de energia, caos no trânsito e no sistema de transporte. A Defesa Civil Estadual informou que o mau tempo e suas  já provocaram 32 mortes. As vítimas foram atingidas por deslizamentos de terra e desabamentos no Andaraí, no morro do Borel (Tijuca), em Santa Tereza, no morro dos Macacos (Vila Isabel), no morro do Turano (zona norte), em Petrópolis e em Niterói.

Devido aos temporais, as aulas da rede municipal, estadual e particular, além das universidades, estão suspensas nesta terça-feira na cidade do Rio. Por isso, o prefeito da capital, Eduardo Paes, pediu na manhã desta terça-feira (6), em entrevista à "TV Globo", que a população não saia de casa até que a situação melhore. "Queremos agora é preservar vidas. As pessoas devem ficar em casa. É um risco inaceitável. Se as pessoas saírem de casa vão correr risco e atrapalhar ainda mais esta situação atípica e inesperada", disse.

Em entrevista à "TV Bandeirantes", Paes afirmou que a "situação é de absoluto caos. Todas as vias importantes estão interrompidas." Ele ressaltou ainda que "é um risco as pessoas tentarem passar [por alagamentos]".

O prefeito confirmou uma série de deslizamentos de terra na avenida Niemeyer, umas das vias que liga a Barra à zona sul. Não há tráfego no local. Segundo Paes, o Rio tem também dez domicílios em áreas de risco e a Lagoa Rodrigo de Freitas está com 1,4 metro, três vezes o volume normal.

Já Sérgio Simões, subsecretário de Defesa Civil/RJ, disse em entrevista à "GloboNews" que choveu "quantidades além do que qualquer cidade é capaz de suportar", referindo-se a regiões como a zona norte e a zona sul, onde o acumulado de chuva atingiu os 200 mm.

O mau tempo também prejudica as operações de pousos e decolagens nos aeroportos da cidade. O Santos Dumont não abriu e no Internacional Antônio Carlos Jobim as operações estão sendo feitas com auxílio de instrumentos.

Na zona oeste, a situação é caótica com lixo espalhado pelas ruas, que permanecem alagadas. Poucos ônibus estão circulando e alguns fazem um trajeto totalmente diferente para poder chegar ao destino.

Aeroportos
O aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, reabriu por volta de 9h10 desta terça-feira (6), depois de permanecer fechado durante quase três horas em razão da chuva que atinge a capital fluminense desde ontem (5).

Dos 51 voos programados para decolar do aeroporto nesta terça, 27 foram cancelados e 11 atrasaram ou estão atrasados neste momento, segundo a Infraero. O aeroporto --que opera com voos domésticos-- opera por instrumentos nesse momento.

Já no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), que também opera por instrumentos, dos 44 voos programados para decolar, 23 atrasaram ou estão atrasados neste momento.

Trânsito
A ponte Rio-Niterói chegou a ser fechada pela manhã por ordem da Polícia Rodoviária Federal (PRF), mas foi reaberta por volta de 8h30, segundo a concessionária CCR. O trânsito na ponte é intenso nos dois sentidos, mas sem pontos de parada ou lentidão.

A orientação da PRF é para que os motoristas do Rio evitem seguir em direção a Niterói ou São Gonçalo, que também registram muitos pontos de alagamentos e falta de luz.

Já na região do aterro do Flamengo, o trânsito é caótico. Quatro caminhões que tentaram subir em canteiros para escapar do congestionamento atolaram. No mesmo local, veículos tentam fugir do trânsito trafegando na contramão.

Trens
De acordo com a SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário, as estações Central do Brasil, Praça da Bandeira, São Cristóvão, Maracanã e Mangueira estão fechadas temporariamente. Além disso, todas as viagens estão com atrasos médios de 15 minutos. Segundo a empresa, as passageiros estão sendo informados das alterações pelo sistema de som das estações.

A circulação foi alterada nos ramais Deodoro, entre as estações Deodoro e São Francisco Xavier; Santa Cruz, entre as estações Santa Cruz e São Francisco Xavier; Japeri, entre Japeri e São Francisco Xavier; Belford Roxo, entre Belford Roxo e Triagem; e o Ramal Saracuruna teve a circulação suspensa.

*Com informações de André Naddeo, no Rio de Janeiro, da Folha Online, da Agência Estado e da Agência Brasil

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos