Lula defende maior conscientização aos que moram em áreas de risco

Nielmar de Oliveira

Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (6) que é preciso conscientizar melhor a população que vive em áreas de risco de modo a evitar tragédias como a das últimas 24 horas, que deixou mais de 80 mortos em todo o Estado do Rio de Janeiro.

“O mais importante nessa história toda é que precisamos conscientizar a população para que deixe as áreas de risco, principalmente os que moram em encosta de morro e em áreas sujeitas a deslizamento. Que vá para a casa de parentes ou de amigos e espere a chuva passar, o que não é fácil. Só pode melhorar de vida quem estiver vivo”, disse Lula.

Segundo o presidente, o governo federal está pronto para ajudar a prefeitura e o governo fluminense, mas que é preciso esperar que a chuva passe para saber das reais necessidades do Rio.

Lula falou aos jornalistas no saguão do Copacabana Palace, quando deixava o hotel para participar de uma reunião na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para avaliar a evolução do Plano de Desenvolvimento Produtivo, lançado pelo governo há dois anos.

O presidente informou que, tão logo a chuva passe, o prefeito e o governador farão um levantamento dos problemas para repassar ao governo federal. Lula negou que a situação possa ameaçar a realização da Olimpíada de 2016 e da Copa do Mundo de 2014 no país.

"O Rio de Janeiro esta preparado para fazer a Olimpíada, para fazer a Copa do Mundo com muita tranquilidade e não é por causa de uma catástrofe que vamos achar que ela vá ter que acontecer toda hora. Vejam o caso do Chile onde a cada 20 anos acontecem terremotos, maiores ou menores, e o povo continua vivendo e construindo sua vida e voltando para o mesmo lugar", afirmou.

Lula recordou que desde o ano passado o governo federal vem investindo fortemente em obras de drenagem. “Percebemos que muitas prefeituras do Brasil inteiro são vítimas da falta de investimentos em obras de drenagem".

Ele ressaltou que o governo vai trabalhar com o prefeito e o governador do Rio para destinar mais recursos do PAC 2 a obras de drenagem, de modo a que daqui a dez ou 15 anos a cidade sofra menos em períodos de chuva.

"Lamentamos o que aconteceu, mas quando o homem lá em cima esta nervoso e faz chover, nós só temos e que pedir para que ele pare a chuva, para que se possa tocar a vida na cidade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos