TJ, MP, Alerj, empresas e escolas suspendem atividades no Rio devido às chuvas

Vitor Abdala e Paulo Virgílio
Da Agência Brasil
No Rio de Janeiro

Atualizada às 10h33

O Tribunal de Justiça e o Ministério Público do Rio de Janeiro suspenderam as atividades de hoje (6) devido à chuva que atinge o Estado desde ontem. A exemplo destes órgãos, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, deputado Jorge Picciani (PMDB), determinou a suspensão de todas as atividades da Casa hoje. Estão suspensas a visitação pública ao Palácio Tiradentes, assim como audiências públicas, reuniões de comissões e votações.

A rede estadual de ensino e as escolas técnicas estaduais também suspenderam as aulas no Grande Rio, assim como a rede municipal de educação da capital. As universidades e a maior parte dos estabelecimentos da rede particular também não funcionarão.

Muitos órgãos públicos e grandes empresas, públicas e privadas, suspenderam as atividades administrativas ou tornaram o ponto facultativo, porque os diversos pontos de alagamento, em todas as áreas da cidade, impedem o deslocamento de funcionários até o trabalho.

Vários pontos da cidade estão alagados, segundo o Corpo de Bombeiros. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, divulgou nota pedindo que a população evite sair de casa hoje. Segundo os bombeiros, a chuva deixou pelo menos 17 mortos no Estado desde ontem. Mas os números ainda são conflitantes, já que a Defesa Civil Estadual aponta para mais de 30 mortes.

Detran

Todos os serviços do Detran foram suspensos nesta terça-feira (6) na cidade do Rio de Janeiro e na região metropolitana. O departamento orienta seus clientes que não saiam de casa, seguindo recomendações da Defesa Civil estadual. O presidente do Detran, Fernando Avelino, disse que os clientes que tinham serviços agendados para hoje terão prioridade no atendimento nos próximos dez dias.

"O Detran está preparado para preencher esta lacuna de atendimento gerada nesta terça-feira, pois já vínhamos reforçando nossos horários desde o final do mês passado. Além disso, trabalharemos nos próximos pontos facultativos para que ninguém seja prejudicado", disse Fernando Avelino.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos