Deslizamento causa vazamento de 50 mil litros de óleo; contaminação atinge baía de Guanabara

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O governo estadual do Rio de Janeiro anunciou que agentes do Serviço de Operações de Emergência do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão executivo da Secretaria do Ambiente, estão trabalhando desde a madrugada desta quinta-feira (8) na contenção do vazamento de 50 mil litros de óleo diesel, em Niterói.

O acidente ocorreu após o deslizamento de terra provocado pela queda de uma barreira na Alameda São Boaventura. No incidente, por volta de 1h30 da manhã, quatro tanques de abastecimento da frota da empresa de transportes Ingá foram atingidos.

Logo após o ocorrido, os bombeiros tentaram conter o vazamento com um dique, que reteve parte do material. No entanto, outra parte do produto atingiu a galeria de águas pluviais e, posteriormente, o canal da Alameda, chegando à baía de Guanabara, na área entre a praça do pedágio e o porto de Niterói.

Barreiras de contenção e absorção foram instaladas para conter o óleo no porto, onde, no momento, três caminhões a vácuo operam na sua retirada. Outros dois caminhões aguardam na fila para substituí-los. Existem ainda mais dois caminhões atuando no recolhimento do óleo na empresa. O trabalho está sendo acompanhado pelo Inea, que toma providências para que o que foi contido no porto não vaze mais.

O Centro de Defesa Ambiental da Petrobrás foi acionado pela Alpina Briggs – empresa contratada para retirar óleo no mar – para reforçar a equipe.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos