Governo federal anuncia liberação de R$ 200 mi para atendimento às emergências no Rio

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

O governo federal anunciou nesta quinta-feira (8) a liberação de R$ 200 milhões para atendimento às vítimas da chuva no Estado do Rio de Janeiro. Segundo a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, todos os pedidos do Rio estão sendo analisados.

Na quarta-feira (7), antes mesmo dos novos deslizamentos de terra em Niterói que atingiram cerca de 50 casas no morro do Bumba, governo e prefeitura já haviam solicitado ao governo federal investimentos na ordem de R$ 370 milhões.

Você Manda: envie fotos ou vídeos da chuva no Rio

Além da verba para emergências, foram anunciadas 50 ambulâncias para a frota do SAMU e a entrega de 52 kits de emergência para 75 mil desabrigados. A Defesa Civil anunciou a entrega de colchões, lençóis, filtros de água e cestas básicas aos atingidos.

O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, afirmou que o governo federal está pronto para ampliar a ajuda que vem oferecendo ao governo do Rio de Janeiro em consequência da chuva dos últimos dias, que provocou a morte de pelo menos 153 pessoas em todo o Estado.

Segundo Barreto, ontem (7) foram enviados ao Rio dois helicópteros da Força Nacional de Segurança e 40 bombeiros, para reforçar os trabalhos de resgate coordenados pelo governo estadual.

“É um apoio importante, pois esses bombeiros são especializados nessas operações”, disse hoje em entrevista a emissoras de rádio durante o programa Bom Dia, Ministro.

De acordo com Barreto, é “importante nesta hora oferecer ação rápida e o governo está em condições de ajudar em qualquer tipo de necessidade.”

Desde ontem à noite, bombeiros trabalham no morro do Bumba, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, onde houve um deslizamento de terra em consequência das chuvas.

O Corpo de Bombeiros e a prefeitura estimam que cerca de 200 pessoas moravam e possam estar soterradas no local, onde existiam cerca de 50 casas. Cerca de 300 homens, entre integrantes da Força Nacional de Segurança (FNS), policiais civis, bombeiros e policiais militares, trabalham nas operações de resgate no local.

*Com informações da Agência Brasil

Veja as cidades do Rio de Janeiro que registraram mortes

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos