Chuvas deixam 39 cidades de Sergipe e Bahia em situação de emergência

Paulo Rolemberg
Especial para o UOL Notícias

Em Aracajú

Após as fortes chuvas que provocaram prejuízos em alguns Estados do Nordeste há cerca de uma semana, 39 municípios da Bahia e de Sergipe decretaram estado de emergência. Na Bahia, 22 cidades pediram, mas, por enquanto, foram homologados apenas sete. Em Sergipe, 17 municípios também já formularam a solicitação, porém a Defesa Civil não homologou nenhum pedido.

Em Aracaju (SE), o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) decretou nesta quinta-feira (15) situação de emergência em seis áreas afetadas da cidade. Desde o início das chuvas, já são 830 pessoas desalojadas e 895 desabrigadas. Dessas, 447 estão em seis escolas estaduais. Quatro pessoas ficaram feridas e um homem morreu na noite da última segunda-feira (12) após tentar atravessar um canal de esgoto.

No total, 24 casas foram destruídas e 324 danificadas na capital sergipana. Existem em Aracaju 121 pontos de alagamento em praticamente todos os bairros.

A Defesa Civil de Sergipe apontou que 17 cidades do Estado foram afetadas pelas chuvas dos últimos dias. Os municípios de Pacatuba e São Cristóvão já decretaram situação de emergência. As cidades de Ilha das Flores, Nossa Senhora do Socorro e Carmópolis avaliam a necessidade da medida.

Existem ocorrências registradas nas cidades de Aracaju, Tobias Barreto, Carmópolis, Maruim, Nossa Senhora do Socorro, Pirambu, Santa Rosa de Lima, Laranjeiras, São Cristóvão, Estância, Barra dos Coqueiros, Itabaiana, Salgado, Pacatuba, Ilha das Flores, Brejo Grande e Neópolis.

“Aracaju, em números, é a pior. Na cidade de São Cristóvão eu vi uma situação muito grave, e provavelmente terá o pedido de situação homologado”, disse o major Mateus, da coordenadoria da Defesa Civil Estadual, ressaltando que o órgão ainda não homologou nenhum decreto.

Bahia
A Defesa Civil da Bahia informou que 22 cidades do Estado decretaram situação de emergência por causa das chuvas, mas o governo estadual, por enquanto, homologou apenas sete pedidos.

A Prefeitura de São Francisco do Conde (80 km de Salvador) também avaliava a possibilidade de decretar situação de emergência. As fortes chuvas que atingiram o município nas últimas 36 horas desabrigaram e desalojaram pelo menos 210 famílias, derrubaram cerca de 70 casas e inundaram ruas e avenidas.

Na cidade de Salvador, o prefeito João Henrique Carneiro (PMDB) também decretou nesta quinta-feira (15) estado de emergência na capital em conseqüência das fortes chuvas que provocaram caos na cidade. Além disso, pelo menos 500 mil alunos da rede pública da capital baiana e região metropolitana tiveram suas aulas suspensas hoje.

Um trecho do acostamento da BR-324, a principal ligação entre Salvador e Feira de Santana, a segunda maior cidade do Estado, também foi destruído.

Alagoas
A Defesa Civil de Alagoas informou que no Estado a situação não é tão grave quanto aos outros dois Estados nordestinos. O município mais afetado pelas fortes chuvas da última semana foi Maribondo (87 km de Maceió), teve um total de 300 famílias desabrigadas.

“A cidade foi a mais atingida, mas nos últimos dias as chuvas diminuíram no Estado, porém estamos monitorando através do nosso setor de meteorologia”, disse o secretário-executivo da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Denílson Queiroz, revelando que maior parte dos desalojados retornaram para suas casas.

Na cidade de São Sebastião, a 130 km da capital alagoana, foi registrada uma morte no último dia 09. O corpo do cortador de cana José Ronaldo dos Santos, de 43 anos, foi arrastado pela enxurrada e encontrado em um córrego.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos