Chuvas e ventania destroem 3.000 casas no Paraná

Pedro Peduzzi

Da Agência Brasil

  • Giuliano Gomes/AE

    Moradores se protegem do frio nesta manhã de sábado (24)

Brasília – As chuvas e o vento forte já destruíram, total ou parcialmente, 3.136 casas em todo o Paraná. De acordo com informações divulgadas hoje (24) pela Defesa Civil do estado, mais de 6.000 pessoas precisaram deixar suas casas. Destas, quase mil estão desabrigadas – termo utilizado para aquelas que estão em abrigos públicos – e 5.000 estão desalojadas, em casas de parentes ou amigos até que a situação se restabeleça. Não há, até o momento, registros de mortes no estado por causa das chuvas.

Ao todo, mais de 205 mil pessoas foram de alguma forma afetadas no Paraná. A Defesa Civil ressalta que entende-se por afetadas pessoas que tiveram qualquer tipo de situação indesejada por consequência do clima, como a interrupção no fornecimento de energia elétrica ou a interdição de alguma rua.

Um dos municípios mais prejudicados foi o de Colombo, com 1.100 residências e 4.200 pessoas afetadas. Destas, 300 estão desabrigadas e 3,9 mil desalojadas. Em Pinhais, as enxurradas deixaram 400 pessoas desabrigadas e 3.000 desalojadas. Na capital, Curitiba, 798 residências foram afetadas, principalmente por alagamentos. As enxurradas desabrigaram 500 pessoas e desalojaram 450 em Francisco Beltrão.

A população que mora ou trabalha em áreas de risco foi alertada para se informar na coordenadoria municipal de Defesa Civil sobre os procedimentos de segurança no caso de chuvas mais intensas e que cabe à população desenvolver a percepção de risco. Em caso de emergência, o telefone para acionar a Defesa Civil é 199 e o do Corpo de Bombeiros é 193.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos