Barragem transborda e alaga completamente o município de Taió (SC)

Guilherme Balza

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Em razão das chuvas que atingiram o Estado de Santa Catarina nos últimos dias, a barragem que contém as cheias do rio Itajaí-Açu transbordou e inundou praticamente todas as ruas do município de Taió, segundo o diretor estadual da Defesa Civil, major Emerson Neri. A cidade, que possui aproximadamente 18 mil habitantes, fica a 271 km de Florianópolis, na região do Alto Vale do Itajaí, centro do Estado.

“O nível da barragem chegou a ficar 1,29 m acima do vertedouro, e transbordou muita água. Em Taió está tudo alagado. Não é possível circular em nenhum lugar”, afirma o major.

De acordo com ele, o nível da água nas ruas de Taió está neste momento entre 30 e 40 cm, mas deve subir mais cerca de 30 cm, já que a água da barragem ainda está descendo. No município, onde já foi decretada situação de emergência, há 280 desalojados, segundo a Defesa Civil Estadual.

O transbordamento da barragem afetou ainda os municípios de Rio do Oeste, onde cerca de 50% do território está alagado, e Rio do Sul, onde os alagamentos se concentram na periferia, de acordo com Néri.

As chuvas recentes em SC afetaram 52 municípios em praticamente todas as regiões do Estado --Oeste, Meio-Oeste, Planalto Norte, Vale do Itajaí e Litoral Norte. Apenas a Grande Florianópolis e sul do Estado foram poupados.

Chuva anormal
Em vários municípios do Estado choveu, nos últimos cinco dias, mais do que o dobro do esperado para o mês inteiro: em Itapiranga, no extremo oeste, choveu 402 mm, contra 160 mm da média histórica; em Matos Costa, perto na divisa com o Paraná, choveu 292 mm, quase o triplo da média; já em Caçador e em Blumenau, cujas médias pluviométricas para o mês de abril são de aproximadamente 100 mm, choveu, respectivamente, 238 mm e 165 mm.

O número de municípios em situação de emergência por conta das chuvas em Santa Catarina subiu para 25 nesta terça-feira (27). As últimas cidades a decretarem emergência foram Rio Negrinho, Xaxim e Iomerê.

Afetados
No total, 6.524 pessoas tiveram que deixar suas casas - 5.931 desalojados, que se abrigaram em casas de parentes, e 593 desabrigados, encaminhados a abrigos públicos. Não há registro de mortes em razão do mau tempo, mas 10 pessoas ficaram feridas nas enxurradas. O número de afetados pelas chuvas passa dos 152 mil.

Em todo o Estado, 1.724 residências e 268 prédios públicos ficaram danificados. A maioria dos municípios em emergência tiveram os serviços na área de transportes prejudicados pelas chuvas.

Apesar da quantidade anormal de chuva nos últimos dias, Neri diz que o desastre que atingiu o Estado no final de 2008 não irá se repetir, já que parou de chover. “Felizmente hoje o sol predomina em todo o Estado. E a previsão para os próximos dias também é de sol”, afirma o secretário da Defesa Civil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos