Moradores de Niterói querem responsabilizar prefeitura por danos causados pelos temporais

Da Agência Brasil

No Rio de Janeiro

Moradores dos morros do Estado, Chácara e Arroz, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, participaram de uma reunião hoje (27) com o vice-presidente da Comissão de Diretos Humanos do Estado, o promotor Leonardo Chaves, para esclarecer as medidas que a população afetada pelo temporal do início do mês pode tomar em relação ao poder público.

A intenção dos moradores é responsabilizar o prefeito de Niterói, Jorge Roberto Silveira, além da própria prefeitura e o governo do estado pelas mortes e perdas que as pessoas tiveram com as chuvas de abril. Segundo o diretor da Associação de Moradores do Morro do Estado, Sebastião de Souza, a prefeitura sabia dos riscos, mas nada fez para evitar a tragédia.

Ele disse que o aluguel social oferecido pela Prefeitura de Niterói é pouco para conseguir uma moradia na cidade. “A prefeitura diz que o aluguel é R$ 300 ou R$ 400, mas nós sabemos que não encontramos um lugar na cidade que tenha um aluguel com este valor.” O líder comunitário afirmou que os protestos continuarão e, ao completar um mês do último protesto, será feito um manifesto em frente à prefeitura. “Quando completar um mês, nós vamos trazer fogões e camas e fazer um protesto ainda maior na prefeitura para lembrar que o prefeito nada fez para ajudar as comunidades.”

O maior medo dos moradores da comunidade, agora, é em relação à previsão de chuvas para a cidade. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de chuva para o município amanhã (28) e na quinta-feira (29). Com isso, há uma preocupação maior com as áreas de risco que ainda não estão recuperadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos