Neblina atrasa ou cancela quase 80% dos voos do aeroporto Salgado Filho nesta quinta

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

A neblina que atingiu a região de Porto Alegre durante a manhã desta quinta-feira (6) prejudica a maioria dos voos do aeroporto Salgado Filho. Dos 65 voos programados até 11h, 23 foram cancelados e 28 atrasaram pelo menos mais de 30 minutos, o que representa mais de 78% do total, segundo a Infraero (Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária).

O aeroporto chegou a fechar completamente, tanto para pousos, quanto para decolagens, entre 7h11 e 8h30. A partir desse horário, o Salgado Filho abriui só para decolagens. O funcionamento só normalizou por volta de 10h, com os pousos operando por instrumentos. Antes, a partir de 5h35, o aeroporto permaneceu fechado para pousos por uma hora e meia.

Dos 26 voos programados para pousar, 11 foram cancelados e 13 atrasaram. Já entre as 39 decolagens, foram 12 cancelamentos e 15 atrasos, de acordo com a Infraero.

Obra atrasada impede solução para neblina
É comum o aeroporto Salgado Filho ter problemas durante o outono e o inverno. Contudo, passageiros e companhias aéreas terão de esperar por mais três anos por uma solução para a neblina que atinge nesta época do ano.

A instalação do equipamento que permitirá a redução dos transtornos provocados em quase todas as manhãs depende da remoção de famílias que invadiram um terreno do aeroporto e da ampliação da pista. Uma operação que, segundo a Infraero, estatal que administra os aeroportos, só deve ser concluída em 2013-- cerca de 16 anos depois dos primeiros estudos na área.

No mês de abril deste ano, a pista foi fechada por um período total de 5 horas e 27 minutos. De acordo com a Infraero, a estatística não detalha as horas em que o Salgado Filho ficou interditado somente por causa do nevoeiro, mas esta é a razão mais comum para suspensão dos voos.

Não há dados que meçam o número de horas em que outros fenômenos (meteorológicos ou não, como o acidente com um monomotor que impediu pousos e decolagens por mais de uma hora na semana passada) foram responsáveis por atrasos e cancelamentos.

Em todo o ano de 2009, a pista do Salgado Filho foi fechada por 134 horas e 56 minutos –o que representa 1,5% das 8.712 horas em que o aeroporto funcionou normalmente. No entanto, o problema atinge o terminal por quase seis meses consecutivos num dos horários de maior movimento. Normalmente, o nevoeiro fecha o aeroporto do amanhecer ao meio da manhã, atrasando passageiros, negócios e gerando custos extras para as companhias.

*Com informações de Alexandre Santi, do UOL Notícias, em Porto Alegre

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos