Empresas têm até 70 dias para adotar novo padrão de letreiros de ônibus em todo o Brasil

Guilherme Balza

Do UOL Notícias
Em São Paulo

Empresas de todo o Brasil têm até 31 de julho para adotar novo padrão para os letreiros dos ônibus municipais. Elaborado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), a nova regra exige que os letreiros dos itinerários dos ônibus tenham letras de, no mínimo, 15 centímetros de altura.

Idosos não conseguem enxergar letreiros de ônibus no Rio de Janeiro; veja

Os caracteres terão que respeitar um padrão de cores: em letreiros de pano, as letras devem ter a cor amarelo-limão ou verde-limão, e o fundo deve ser obrigatoriamente preto; já nos letreiros eletrônicos, as letras devem ter as cores amarelo-âmbar ou branco e também devem estar sobre um fundo negro. A ideia é fazer com que a maioria dos usuários enxergue o itinerário a uma distância mínima de 50 metros.

A regra vale para todos os coletivos fabricados a partir de 2002 e também para todos os que serão produzidos. Caso o novo padrão não seja respeitado, as empresas de ônibus receberão multas entre R$ 500 e R$ 1.500.

Além disso, aquele que não cumprir a norma não poderá fazer o licenciamento do veículo em 2011. A fiscalização será feita pelos institutos de pesos e medidas (Ipems) em cada Estado. O engenheiro da ABNT Eduardo Cazoto Belopede, que coordenou a elaboração da norma, afirma que parte das empresas de viação e dos órgãos de gestão do poder público desconhece a regra, o que pode dificultar a adoção do novo padrão.

“Foram quatro anos elaborando a norma e mais dois anos para as empresas se adequarem, mas vejo que ainda há um desconhecimento muito grande das regras. Temos 120 mil ônibus no país, mas, nas regiões Norte e Nordeste, são poucos empresários e órgãos que estão por dentro do novo padrão”, diz Belopede.

Apesar disso, o engenheiro avalia que nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 -- Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Fortaleza, Natal, Cuiabá e Manaus -- a maior parte da frota já obedece ou irá obedecer as novas regras em um curto espaço de tempo. “Nesses lugares a frota já está quase que totalmente nos padrões, o problema é no resto do país. Acredito que cerca de 30% dos ônibus do país não conseguirão ser adequados a tempo”, prevê.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos