Motoristas e cobradores de ônibus voltam ao trabalho na Grande SP

Do UOL Notícias

Em São Paulo

Motoristas e cobradores de ônibus de Guarulhos e Arujá (Grande São Paulo) retomaram suas atividades nessa quinta-feira (20) por volta de 20h após dois dias de greve. Hoje, os coletivos estão circulando normalmente nos dois municípios.

Os trabalhadores interromperam a paralisação após determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que em audiência de conciliação realizada ontem (20) decidiu que a greve deveria ser encerrada, sob multa diária de R$ 200 mil por dia parado ao sindicato da categoria.

A Justiça do Trabalho determinou ainda que nos próximos dias que empresas e empregados cheguem a um acordo. “O desembargador acabou com o nosso direito de greve. Dentro de uma semana, se não recebermos uma proposta legítima, vamos voltar a paralisar”, disse o presidente do Sincoverg, sindicato de cobradores e motoristas de coletivos de Guarulhos e Arujá.

Os trabalhadores exigem reajuste salarial de 14,10% --o que inclui recomposição da inflação e aumento real--, vale refeição diário de R$ 12, fim da dupla função de motorista e cobrador em ônibus menores, 30 minutos de refeição remunerada, melhorias no convênio médico e cesta básica, além de redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais.

Os empresários ofereceram reajuste de 6% e equiparação do salário do 'motorista leve' (que exerce dupla função em micro-ônibus e ganha menos que um motorista de um veículo grande) ao do 'motorista pleno' em um ano. As empresas alegam que não há condições de oferecer um aumento maior do que esse.

De acordo com o sindicato, o custo anual médio do salário-hora do motorista teve um aumento de 0,47%, enquanto o preço da passagem subiu 3,02%. Nos 14% de reajuste exigido pelos trabalhadores, 9% representa as perdas salariais acumuladas nos últimos anos e 5% a variação da inflação dos últimos 12 meses.

Ainda segundo os cálculos do sindicato, que se baseou em dados do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), nos últimos 10 anos o salário dos motoristas caiu 3,9%, ao passo que a tarifa da passagem subiu 60%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos