Campanha nacional contra gripe suína termina hoje; capital paulista, RS e BA prorrogam vacinação

Do UOL Notícias

Em São Paulo

  • Edson Silva/ Folha Imagem - 17.03.2010

    Neste ano, até o dia 8 de maio, foram registradas 540 internações por gripe suína no país

    Neste ano, até o dia 8 de maio, foram registradas 540 internações por gripe suína no país

Hoje é o último dia da campanha nacional de vacinação contra a gripe suína, ou Influenza A (H1N1). O Ministério da Saúde informou, na quinta-feira (20), que ainda não trabalha com a possibilidade de prorrogar o prazo nacional, mesmo que a meta de imunização de 80% das pessoas ainda não tenha sido atingida para quatro dos sete públicos definidos pelo governo.

Entretanto, a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo informou na noite de ontem que prorrogará até 2 de junho a vacinação para gestantes e adultos de 30 a 39 anos. 

A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul também anunciou que vai prorrogar a vacinação para adultos de 30 a 39 anos. No Estado gaúcho a campanha vai até o dia 28 de maio. E a Bahia, onde só quase 55% do público alvo tinha se vacinado até o fim da tarde de ontem, anunciou que a vacinação será estendida também até 28 de maio. Para os baianos, a medida vale para todos os grupos prioritários que fizeram parte das quatro etapas da campanha.

A recomendação do Ministério aos Estados e municípios que ainda não atingiram as metas é que montem estratégias para alcançar o objetivo até o prazo estipulado. Além disso, o governo alerta os responsáveis por crianças entre 6 meses e 2 anos de idade a aplicar a segunda meia dose da vacina, trinta dias depois da aplicação da primeira.

Segundo último balanço do Ministério da Saúde, até o dia 14, já haviam sido aplicadas 57 milhões de doses --a meta é chegar a 72 milhões. O levantamento ainda indica que a última fase da campanha, com foco nos adultos de 30 a 39 anos, foi a que teve, até o momento, o menor índice de adesão. Dos 30 milhões de brasileiros nesta faixa etária, o ministério pretende vacinar pelo menos 24 milhões. Até a semana passada, somente 8 milhões de doses foram aplicadas nesse grupo –o que representa apenas 27% da meta proposta pelo governo.

Os profissionais de saúde, as crianças menores de 2 anos e os indígenas já superaram a meta e vacinaram 100% do público-alvo. Nos demais grupos, o ministério contabiliza a vacinação de 86% dos portadores de doenças crônicas (18,1 milhões), 66% das gestantes (2 milhões) e 75% de adultos de 20 a 29 anos (26,4 milhões).

Gripe comum
Nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste também está em curso a vacinação contra gripe comum para idosos. Eles também têm até hoje para procurar os postos de saúde e receber a dose, antes da chegada do inverno. A etapa, que começou mais tarde nessas regiões devido ao atraso na entrega das vacinas pelo Instituto Butantan, já vacinou quase 9 milhões de pessoas com 60 anos ou mais.

Os idosos portadores de doenças crônicas também devem ser imunizados contra a gripe H1N1.

Casos de gripe suína
Foram registradas neste ano, até o dia 8 de maio, 540 internações pelo H1N1 no país. Desse total, 60,5% apresentavam pelo menos uma condição de risco para gravidade, e 17,5% eram mulheres grávidas. Em relação às mortes, houve um total de 64. As mulheres correspondem a 75% do total e as gestantes, a 30%.

No ano passado, de 2.051 mortes registradas, 75% ocorreram em pessoas com doenças crônicas. Entre as grávidas, a letalidade nos casos graves foi 50% maior do que na população geral. Adultos de 20 a 29 anos concentraram 20% dos óbitos. Os adultos entre 30 e 39 anos representam 22% do total. Por fim, as crianças menores de dois anos tiveram a maior taxa de incidência de complicações no ano passado (154 casos por 100 mil habitantes).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos