Filas nos postos de vacinação do Rio de Janeiro marcam fim da campanha contra gripe suína

Da Agência Brasil

No Rio de Janeiro

Os postos de vacinação da cidade do Rio ficaram lotados na manhã desta quarta-feira (2), último dia da campanha de vacinação contra a influenza A (H1N1) – gripe suína para crianças de 2 a 5 anos, incompletos, gestantes e pessoas entre 30 e 39 anos.

“Muitas pessoas já amanheceram na porta do hospital, esperando que a procura fosse grande. Muitos reclamaram da demora e quase desistiram de se vacinar”, contou o enfermeiro Roberto Oliveira, 42 anos, do Centro Municipal de Saúde Oswaldo Cruz.

A dona de casa Maria de Fátima Souza, 31 anos, conta que ficou 45 minutos na fila do Centro Municipal de Saúde Marcolino Candau. “É um absurdo essa demora. O hospital precisa colocar mais funcionários para vacinar a população”, disse.

Segundo dados fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde, apenas os grupos que abrangem crianças menores de dois anos, portadores de doenças crônicas, trabalhadores da área de saúde e indígenas ultrapassaram a meta pré-estabelecida pelo governo federal. O objetivo inicial era que 71% da população do Estado fosse vacinada, ou seja, 7 milhões de pessoas. Entretanto, apenas 5,1 milhões de cidadãos participaram da campanha no Rio de Janeiro.

O superintendente de vigilância epidemiológica do Rio, Alexandre Chiepper, informou que a campanha será encerrada hoje em território nacional, mas, no Estado do Rio, a vacina continuará sendo disponibilizada nos postos até se esgotarem. “A vacinação teve bom alcance nos grupos mais importantes da campanha, embora a meta não tenha sido atingida na faixa etária de 30 a 39 anos.”

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos