Banco Mundial doará R$ 13 milhões para a conservação do cerrado

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O Ministério do Meio Ambiente firmou nesta segunda-feira (14) um acordo com o Banco Mundial, o Instituto Chico Mendes e os governos de Goiás e Tocantins que prevê a doação de US$ 42,69 milhões para quatro projetos de preservação do cerrado. 

Os recursos serão distribuídos entre quatro unidades de conservação --duas a serem criadas e duas a serem expandidas. O Banco Mundial doará R$ 13 milhões, já os governos federal e estaduais entrarão com US$ 29,69 milhões.

A estimativa é de que o projeto garanta nos próximos quatro anos a conservação de dois milhões de hectares do segundo maior bioma do Brasil e berço das nascentes das bacias dos rios Amazonas, Prata e São Francisco.

"O cerrado vem ganhando a importância merecida, com o debate não mais centralizado na Amazônia", afirmou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, durante o evento.

O Programa Iniciativa Cerrado Sustentável tem o objetivo de promover o aumento da conservação da biodiversidade e melhorar o manejo dos recursos ambientais e naturais do bioma Cerrado, valorizando e fortalecendo as instituições públicas e da sociedade civil envolvidas com a conservação ambiental.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, as quatro unidade de conservação serão coordenadas pelo governo federal. A execução dos recursos ficará a cargo do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio). Já o monitoramento da cobertura vegetal do cerrado é feito pela Secretaria de Biodiversidade e Florestas (SBF), em parceria com o Ibama.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos