Após jogo do Brasil, SP tem blitze da Lei Seca e trânsito quase zero; veja antes e depois

Do UOL Notícias

Em São Paulo

Após atingir 203 km de lentidão às 15h e quase superar o recorde de congestionamento do ano --de 207 km--, o trânsito da cidade de São Paulo já apresenta melhora. Às 19h20 desta terça (15), estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo, havia apenas 4 km de lentidão nos 868 km monitorados pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), com tendência leve de aumento.

Para inibir o abuso de álcool nas ruas, a Polícia Militar deve iniciar blitze sistemáticas durante a noite, com o objetivo de flagrar motoristas dirigindo embriagados e os enquadrar nas penas previstas pela Lei Seca. As operações da Lei Seca serão organizadas mesmo durante o dia - e inclusive nos jogos marcados para os dias de semana. Hoje, os homens do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) montaram barreiras-surpresa.

  • A avenida Paulista, na região central, uma das principais vias da cidade, ficou lotada antes do jogo com torcedores e motoristas apressados para chegarem a tempo de assistir à partida

Os principais trechos com lentidão nesta noite se concentravam na zona sul. O maior deles, de cerca de 2,5 km, estava na avenida Interlagos. Outro, de 1 km, estava na via Anchieta, que liga São Paulo a Santos. O índice de congestionamento na cidade nesta tarde foi o segundo pior do ano por causa da estreia do Brasil na Copa do Mundo da África do Sul. A média para o horário das 15h é de 47 km.

  • O motorista enfrentou lentidão recorde; um dos piores pontos era a avenida 23 de maio

Rodízio suspenso e esquema especial
A CET decidiu suspender o rodízio de veículos a partir das 17h desta terça-feira em São Paulo. A decisão foi tomada devido a antecipação do horário de pico no trânsito por causa do jogo. Segundo o órgão, o rodízio volta ao esquema normal nesta quarta-feira (16). Continuam valendo normalmente o rodízio para veículos pesados, assim como a zona de máxima restrição à circulação de caminhões e a zona de máxima restrição à circulação de fretados.

  • O tráfego na avenida Rebouças, zona oeste da capital ficou complicado até mesmo após o início da partida entre Brasil e Coreia do Norte; durante o jogo, praticamente zerou

A companhia implantou nesta terça-feira um esquema especial de trânsito. O órgão monitorou os principais eixos viários, especialmente em áreas comerciais que concentram bares e similares, como os bairros de Moema, Jardins, Vila Mariana, Pinheiros, Vila Madalena, Vila Olímpia, Santana, Tatuapé, Centro, entre outros.

  • Depois da vitória por 2x1, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) ainda registrava 0 km de trânsito na capital; a Paulista estava deserta, cena que só costuma ocorrer em feriados

Houve ainda aumento de 30% no efetivo de marronzinhos nas ruas, totalizando mais de 500 agentes em campo, 270 deles posicionados em pontos estratégicos e os demais percorrendo 194 corredores viários principais para retirar interferências na via pública. O sistema de estacionamento do tipo Zona Azul funcionou normalmente.

As operações da Lei Seca continuam. Segundo o capitão Paulo Oliveira, do CPTran, serão, em média, seis operações após cada um dos jogos. Pela experiência em detectar os locais de maior trânsito de motoristas sob o efeito do álcool, o capitão já tem uma ideia dos pontos que deverão ser fiscalizados. Vila Madalena, Vila Olímpia, Tatuapé, Santana e centro, pelo grande número de bares instalados, estão entre as regiões alvo da PM.

  • Movimentação intensa na estação Sé da linha Vermelha do Metrô, em São Paulo...

  • ... e pelas ruas da capital paulista com a proximidade do primeiro jogo do Brasil pela Copa do Mundo

Conforme Oliveira, um dos motivos do reforço nas blitze é a dispensa de funcionários por empresas e de servidores por órgãos governamentais, o que faz, segundo ele, com que as pessoas se sintam livres para tomar bebidas alcoólicas assistindo às partidas – para depois dirigirem de volta para casa.

“Os que não se conscientizarem que essa prática não é permitida, serão autuados, perderão o direito de dirigir por um ano e ainda pagarão uma multa, que é de quase R$ 1.000”, afirmou.

O capitão disse ainda que, durante toda a Copa, todo o efetivo de mais de 1.600 homens do CPtran está orientado a dobrar a atenção contra motoristas embriagados. “Sempre estamos de olho, mas nessa época intensificamos a fiscalização. E igualmente estamos atrás de drogas ou veículos com problemas de documentação”, afirmou.

Oliveira alerta ainda que as novas “batidas” durante o dia não excluem as blitze durante a noite. “São em média 12 operações todas as madrugadas. E elas vão continuar”, afirma.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos