Acusado de participar de ataques do PCC pega 43 anos de prisão

A Justiça de São Paulo condenou nessa sexta-feira (18) a 43 anos de prisão Jonas dos Santos Júnior, “o Pixote”. Ele é acusado de invadir o 1º Distrito Policial de Cubatão e atirar contra policiais, ferindo três deles, em 13 de maio de 2006. O crime ocorreu durante atentados da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

O réu foi condenado por três tentativas de homicídio qualificado (motivo torpe e meio que dificultou a defesa das vítimas) e formação de quadrilha armada. A decisão foi tomada pelo Tribunal do Júri de Cubatão em sessão presidida pelo juiz Sérgio Ludovico Martins, da 4ª Vara da cidade.

De acordo com o juiz, o réu tem personalidade voltada para a prática de crimes e faz apologia a delitos por meio de músicas, havendo “indícios severos” de sua participação na facção criminosa.

“No mais, as condutas perpetradas pelo acusado redundaram em perigo de morte às vitimas, inclusive com perdas de funções além, de sequelas psiquiátricas para toda vida”, disse o magistrado.

O juiz negou o pedido do réu para recorrer da sentença em liberdade. Para o magistrado, a gravidade do crime justifica a prisão de Santos Júnior, pois, na opinião do juiz, o réu colocaria em risco a ordem pública se solto.

“Determino que o acusado exerça seu direito de recorrer preso cautelarmente, com arrimo na gravidade do fato criminoso sob berlinda, visando, portanto, a garantia da ordem pública”, afirmou o juiz.

Tradutor: Do UOL Notícias <br> Em São Paulo

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos