Juiz autoriza avós maternos a sair de MG com o suposto filho do goleiro do Flamengo

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

A Justiça de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, concedeu neste domingo (27) uma autorização para que os avós maternos deixem Minas Gerais com o bebê de 4 meses filho da estudante Eliza Samudio, 25 anos, desaparecida desde o início deste mês. A investigação policial do caso inclui como suspeito pelo sumiço da garota o jogador Bruno Souza, goleiro do Flamengo (RJ).

A criança seria fruto de relacionamento extraconjugal de Souza com a estudante e um processo de reconhecimento de paternidade corre na Justiça do Rio de Janeiro. O único registro oficial da criança, a certidão de nascimento, relaciona apenas Eliza como responsável pela criança.

Luiz Carlos Samudio e Silvia Samudio vieram de Foz do Iguaçu (PR) e, após conseguiram o aval da Justiça, retiraram a criança de abrigo público na cidade de Contagem. Eles também deverão acompanhar as investigações.

De acordo com a delegada da Polícia Civil Alessandra Wilke, da Delegacia de Homicídios de Contagem (MG), as investigações dão conta de que a jovem está desaparecida desde o início deste mês. Ela teria ido ao sítio, vindo do Rio de Janeiro, após ter sido convidada a ir ao local, juntamente com a criança.

A delegada afirma que há denúncia anônima repassada à polícia de que a jovem teria sido espancada dentro do sítio do jogador e as suas roupas foram queimadas. A criança, então, teria passado a ser cuidada por funcionários do local.

Buscas
Unidades do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais realizaram buscas nos arredores do condomínio Turmalina, localizado em Esmeralda, à procura de um suposto corpo que estaria próximo ao sítio do goleiro.

Homens da Polícia Militar da cidade de Ribeirão das Neves prestaram auxílio na diligência. De acordo com a assessoria dos bombeiros, uma ligação anônima para o serviço 181 neste domingo dava conta de haver um corpo nos arredores do local.

As buscas poderão avançar também dentro do condomínio. Para tanto, é aguardado mandado da Justiça de Ribeirão das Neves, onde os militares estão lotados. Há informação de que cães farejadores podem ser empregados nas buscas

Ainda de acordo com a polícia, a mulher do goleiro, Dayane Rodrigues do Carmo Souza, será também investigada para aferir a suposta participação dela no caso.

Ela chegou a ser presa na última sexta-feira, após a polícia ter afirmado que a encontrou dando a criança a moradores de uma casa no bairro Liberdade, em Contagem. Ela foi detida por falta de documentação e subtração de incapaz. A mulher do goleiro foi posta em liberdade ontem, depois que advogados dela conseguiram alvará de soltura.

Desde então, o menino estava em abrigo, para onde havia sido encaminhado pelo Conselho Tutelar. O jogador foi intimado a prestar depoimento na delegacia. A assessoria do jogador informou à imprensa local que ele nega as acusações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos