PF prende 30 pessoas suspeitas de ligação com tráfico internacional de animais

Do UOL Notícias
Em São Paulo

  • PF/Divulgação

    Ave nasce no aeroporto de Guarulhos, em SP, quando um estrangeiro chegava ao Brasil com 64 ovos

    Ave nasce no aeroporto de Guarulhos, em SP, quando um estrangeiro chegava ao Brasil com 64 ovos

A Polícia Federal anunciou que ao menos 30 pessoas foram presas até o momento durante a operação “São Francisco”. A ação, deflagrada nesta quarta-feira (30) simultaneamente nos Estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, visa combater crimes ambientais, como maus-tratos de animais e tráfico internacional de espécies.

Segundo a PF, quatro presos são funcionários públicos com altos cargos em postos de fiscalização e repressão dos próprios crimes investigados. A polícia informou ainda que foram resgatadas cerca de 10 mil aves.

Segundo a PF, as investigações, iniciadas há oito meses, permitiram a identificação dos integrantes da maior quadrilha brasileira de tráfico de animais silvestres, sobretudo aves da fauna brasileira que eram vendidas no exterior. Também foram registradas importações ilegais de espécies de diversos países que eram vendidas no mercado clandestino interno.

Foram expedidos 32 mandados de prisão e 42 de busca e apreensão, que serão cumpridos em residências, empresas e repartições públicas, nas cidades de Curitiba, São José dos Pinhais, Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu, no Paraná; em Florianópolis, em Santa Catarina; e em São Paulo, nas cidades de Ribeirão Preto, Araraquara, Piracicaba, Campinas, Capivari, além da capital.

De acordo com a assessoria de imprensa da PF, os animais encontrados vivos em cativeiro estão sendo apreendidos pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) e posteriormente serão encaminhados para um centro de triagem de animais. Caso seja possível, os animais trazidos ilegalmente serão devolvidos para seus países de origem.

Durante as investigações, um estrangeiro foi preso em flagrante quando chegava ao Brasil, pelo aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, trazendo 64 ovos e exemplares de algumas espécies comercializadas pela quadrilha.

Além dos crimes de maus-tratos de animais e tráfico internacional de espécies das faunas nativa e exótica, os envolvidos também responderão por receptação, formação de quadrilha, falsificação de sinais públicos, tráfico de influência, crimes contra a ordem tributária e de lavagem ou ocultação de bens, direitos e valores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos