Onda de calor invade inverno no RS e temperatura ultrapassa os 30ºC; tempo deve mudar amanhã

Flávio Ilha
Especial para o UOL Notícias

Em Porto Alegre

O Rio Grande do Sul registrou nesta terça-feira (6) as temperaturas mais altas em um mês de julho desde a década de 80. O calor em pleno inverno elevou os termômetros acima de 30ºC em várias cidades do Estado –em Campo Bom, na região metropolitana de Porto Alegre, a máxima foi a 30,3ºC.

Em Pelotas, na região Sul do Estado, foi registrada máxima de 30 ºC, de acordo com as informações do aeroporto local. Em São Leopoldo, também na região metropolitana, a temperatura também chegou a 30ºC. Em Santa Maria, na região central, os termômetros marcaram 28,7ºC.

Em Porto Alegre, a máxima chegou a 30,1ºC às 15h. A medição foi feita na região norte da cidade. A temperatura é pelo menos dez graus acima da média para o mês, que tem picos de apenas 20ºC e mínimas que se aproximam de zero.

O recorde do Estado para o mês de julho é de 34,6ºC em 1987. Em 2007, os termômetros também haviam chegado a 30ºC, numa onda de calor parecida com a atual. Segundo o 8º Distrito de Meteorologia, o calor, que já dura cinco dias, deve-se ao bloqueio de uma massa de ar quente estacionada sobre o Estado.

Em função disso, o tempo seco já preocupa algumas regiões produtoras do Rio Grande. Na fronteira oeste, na região de Uruguaiana, não chove forte há 30 dias. O mês de junho registrou precipitação de apenas 3% da média na região. Nos primeiros dias de julho o panorama tem sido o mesmo.

Na região Norte do Estado, a precipitação é esperada há 20 dias. A Defesa Civil alertou para a ocorrência do fenômeno La Niña, caracterizado pelo esfriamento das águas do Pacífico nos meses de inverno. São esperadas, segundo o órgão, "fortes mudanças no comportamento climático" nos próximos meses.
A previsão é de que o tempo comece a mudar no Estado já a partir desta quarta-feira (7). Uma frente fria que está no Uruguai aos poucos consegue romper o bloqueio atmosférico e provoca aumento de nuvens e pancadas de chuva nas áreas da fronteira sul.

A presença da instabilidade irá dificultar a elevação das temperaturas, que tendem a ser pelo menos oito graus inferiores às registradas. Em algumas regiões, a instabilidade deve vir acompanhada de rajadas de vento que podem passar dos 60 km/h.

Na metade norte do Estado, entretanto, o tempo seco e o calor continuam a predominar. A expectativa é de que em algumas cidades os termômetros voltem a passar dos 30ºC. Apenas na quinta-feira (8) a frente fria deve se alastrar por todo o Estado.

Na fronteira com o Uruguai, a passagem de uma massa de ar polar deve provocar uma queda acentuada das temperaturas com previsão de um amanhecer gelado. Segundo o 8º Distrito, as mínimas em Bagé e Santana do Livramento devem se situar em torno de 5 graus ao amanhecer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos