Suposta filha de Bola diz que família sofre calúnia e ataca a imprensa

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

Uma mulher que disse ser filha de Marcos Aparecido dos Santos (o Bola, suspeito de matar Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno), afirmou nesta quarta-feira (14) que o pai está sendo “injustiçado” e acusou a imprensa de mentir.

“A nossa família está sofrendo por causa de calúnia. E nós não temos culpa do que a imprensa fala. A imprensa tem que começar a falar a verdade. Você tem que vender a verdade”, disse Mídian Kely dos Santos. “Ele nunca foi uma pessoa agressiva.”

Mídian disse ainda que o pai não havia fugido da polícia até ser preso, acusado de participação no assassinato de Eliza Samudio, 25. A jovem tentava provar na Justiça que Bruno de Souza, do Flamengo, é pai do filho dela.

Mídian falou à imprensa no sítio em Vespasiano (MG), logo após a polícia realizar buscas para tentar encontrar o corpo de Eliza Samudio. Em seu primeiro depoimento à polícia, um adolescente, um primo do goleiro, de 17 anos, afirmou que os restos mortais de Eliza teriam sido misturados com concreto no sítio de Vespasiano, mas não soube precisar onde exatamente foram depositados.

A suposta filha de Bola disse ainda que mora no sítio há pouco tempo e negou que havia vestígios de sangue no local.

Ela se emocionou ao falar do pai, que está preso em Belo Horizonte. “Estou aqui para falar do meu pai maravilhoso, que graças a Deus criou três filhos que hoje não têm antecedentes criminais, não envolvidos com crimes, com drogas, como muitas pessoas aqui do bairro são.”

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos