Alex de Jesus/ O Tempo/ AE

Caso Eliza Samudio

TJ de Minas recebe pedido de habeas corpus para goleiro Bruno

Rayder Bragon
Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

A assessoria do TJ (Tribunal de Justiça) de Minas Gerais confirmou na manhã desta quinta-feira (15) que recebeu pedido de habeas corpus para o goleiro Bruno Fernandes Souza, suspeito no desaparecimento de sua ex-amante Eliza Samudio.

Segundo informações preliminares, o pedido teria sido feito pela internet ontem (14), proveniente do Rio de Janeiro, e seria de autoria de João Carlos Augusto Melo, um amigo do goleiro. 

Agora, de acordo com a assessoria do TJ, o pedido deverá ser analisado por um desembargador.

Reprodução do pedido no site do TJ-MG

Bruno está preso temporariamente na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG).

O advogado de defesa do goleiro, Ércio Quaresma, não foi encontrado para confirmar a informação. Zanone Júnior e Frederico Franco, que também integram a equipe de advogados de defesa no caso, disseram desconhecer o pedido.

Menor continua depoimento

O adolescente J., 17 anos, primo do goleiro Bruno que está internado desde a última terça-feira (13) no Ceip (Centro de Internação Provisória), bairro Horto, Belo Horizonte, voltará a ser ouvido nesta quinta-feira (15) pela delegada Ana Maria Santos, da delegacia de Homicídios de Contagem. Ele é acusado pela polícia de participação no sequestro e desaparecimento de Eliza Samudio, ex-namorada de Bruno.

A delegada começou a ouvi-lo ontem, mas o adolescente alegou cansaço e o depoimento foi interrompido. É a quarta vez que J. conta sua versão sobre o caso.

Na última terça-feira, o Ministério Público fez uma representação contra ele sob acusação de sequestro, homicídio e ocultação de cadáver. O juiz da Vara da Infância e Juventude de Contagem determinou a internação provisória de J. no centro por prazo máximo de 45 dias.

Durante coletiva realizada na tarde ontem, os delegados que cuidam do caso revelaram que foram encontrados fios de cabelo e vestígios de sangue em um colchão no sítio do jogador, localizado no condomínio Turmalina, em Esmeraldas, região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo os delegados, o primo de Bruno, Sérgio Rosa Sales, um dos acusados de participação no crime, disse em depoimento ter visto Eliza Samudio no cômodo onde estava o colchão. O material vai ser periciado e teste de DNA será feito para verificar se o sangue é dela.

Uma acareação entre o adolescente e Sales está sendo estudada pelos encarregados do caso e também a ida do adolescente ao sítio do goleiro, para tirar dúvidas da polícia, deverá ser feita em breve.

Prisão
No final da tarde de quarta-feira (14), a juíza Marixa Rodrigues, do 1º Tribunal do Júri de Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte), recebeu o primeiro pedido de liberdade no caso do desaparecimento e suposta morte de Eliza Samudio. Foi apresentado pedido de revogação da prisão temporária de Sérgio Rosa Sales. Este pedido pode ser analisado ainda hoje.

Também ontem, após novos depoimentos, agentes da Polícia Civil passaram boa parte do dia na casa do ex-policial civil Marcos “Bola”, acusado de ser o executor de Eliza Samudio. A residência fica em Vespasiano (região metropolitana de Belo Horizonte).

Técnicos da Escola de Geologia da Universidade Federal de Minas Gerais ajudaram nas buscas e utilizaram um aparelho chamado “GPR” (radar de penetração), utilizado na construção civil para encontrar falhas no solo e em concreto. Ao final, foi recolhido material que será periciado pelo IC (Instituto de Criminalística). O delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigações de Minas Gerais, disse que a maior parte do material colhido era pedaços de concreto.

O delegado admitiu que as provas colhidas até o momento atestam a participação dos suspeitos no crime. Segundo ele, a “materialidade indireta é muito robusta”. Isso significa que provas e depoimentos serão as principais armas da acusação contra os suspeitos.

Ontem à noite, ao sair do departamento, ele deu a entender que novas buscas poderão ser feitas no dia de hoje em locais da região metropolitana de Belo Horizonte.

Outra amante
A delegada Ana Maria Santos disse que outra suposta amante do goleiro, identificada pela polícia como Fernanda Gomes, deverá ser intimada a depor em Belo Horizonte. A participação dela no sequestro de Eliza Samudio começou a ser levantada pela polícia do Rio de Janeiro.

"As investigações remetem para a necessidade de intimá-la", disse a delegada.

Ela teria cuidado do filho de cinco meses de Eliza Samudio, em uma casa do jogador no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, onde Eliza teria ficado antes de ser levada para Minas Gerais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos