Alex de Jesus/ O Tempo/ AE

Caso Eliza Samudio

Mulher de Bruno quer colaborar com investigações, diz novo advogado

Rayder Bragon

Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

Com a justificativa de que o advogado anterior não a deixava colaborar com as investigações sobre o desaparecimento de Eliza Samudio, a mulher do goleiro Bruno, Dayanne Souza, contratou uma nova defesa, afirmou nesta segunda-feira (19) Walker Azevedo, que se identificou como o novo representante.

Azevedo afirmou que a família de Dayanne o procurou depois que Ércio Quaresma Firpe, defensor que também representa Bruno, a impediu de falar o que sabe à polícia. “Ela quer cooperar”, afirmou Azevedo.

Procurado pela reportagem, Frederico Franco, que faz parte da equipe de defesa anterior, disse que não sabe sobre a mudança. Até agora, todos os representados pela advocacia de Quaresma permaneceram em silêncio em seus depoimentos à Polícia de Minas Gerais.

Presta depoimento hoje no Departamento de Investigações de Belo Horizonte a mulher de Cleiton Gonçalves – que dirigia a Range Rover de Bruno no dia 8, quando o carro foi apreendido numa blitz – Julia. Foram encontradas manchas de sangue no veículo.

Depoimentos
Os delegados que investigam o desaparecimento de Eliza, ex-amante do goleiro, devem ouvir nesta semana Fernanda Gomes Castro (outra suposta ex-amante do atleta), Luiz Henrique Romão, conhecido como Macarrão, e o ex-jogador do Flamengo.

Entretanto, o advogado que coordena a defesa do grupo, Ércio Quaresma, já deu a orientação para que seus clientes permaneçam calados e não respondam às perguntas feitas pela polícia. Também há a expectativa de uma acareação entre o adolescente J. e Sérgio Rosa Sales, os dois primos de Bruno que têm colaborado nas investigações.

“O menor põe Sérgio na cena do crime. Ele (Sérgio) sai, e ficam nesse jogo de empurra. Foi pedido pelas delegadas (da delegacia de Homicídios de Contagem, região Metropolitana de BH) Alessandra (Wilke) e Ana Maria (Santos) para fazer uma acareação entre os dois. Se for possível, bom, se não, a versão será mantida”, explicou o delegado Edson Moreira, chefe do Departamento de Investigações de Minas Gerais.

Bruno fala sobre o caso
Em vídeo obtido pela TV Globo e exibido ontem, o goleiro Bruno insinua que o amigo Macarrão possa estar envolvido no crime.

As imagens foram captadas durante a viagem do jogador do Rio de Janeiro a Belo Horizonte, em um avião da Polícia Civil mineira. Horas depois de pousar, Bruno e Macarrão foram instruídos por sua defesa a não dar mais declarações.

O vídeo mostra os primeiros comentários do ex-goleiro do Flamengo sobre o caso. O jogador disse que tem “a consciência tranquila” e afirmou não ter “nada a ver com essa história”.

Amigo de Macarrão há quase 18 anos, Bruno disse ainda confiar no seu “irmão”, que lhe presta homenagem nas próprias costas, em uma tatuagem. “Mas essas últimas notícias aí...”, comentou, nas imagens divulgadas pelo programa “Fantástico”. “Eu não sei o que deu na cabeça dele. Hoje com todos os fatos que tem é difícil acreditar nele.”

Segundo o delegado Edson Moreira, o depoimento de todos serviria “para aparar as arestas” que ainda persistem no caso. No entanto, ele afirmou que as investigações “estão fluindo para a conclusão”.
“Nós estamos na fase final das investigações. Os depoimentos estão fluindo para a conclusão. Tanto é que nesta semana nós pretendemos interrogar o Bruno e Macarrão” e depois fazer as costuras finais”, disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos