Alex de Jesus/ O Tempo/ AE

Caso Eliza Samudio

Contradições marcam depoimentos do caso Bruno

Do UOL Notícias

Em São Paulo

O inquérito que investiga o desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno Souza, suspenso no Flamengo, traz uma série de contradições. As discrepâncias são relatadas nos depoimentos de pelo menos três envolvidos.

Uma das contradições está na presença ou não de Bruno durante o suposto assassinato de Eliza. Em seu primeiro depoimento, Sérgio Rosa Sales, primo do goleiro, afirmou que o atleta viu a morte da ex-namorada. Sales negou a versão uma semana depois. Outro primo de Bruno, um adolescente de 17 anos, também mudou sua versão dos fatos.

Leia abaixo algumas contradições nos depoimentos:

Sérgio Rosa Sales (primo de Bruno) 8 de julho - disse que Bruno estava presente no momento em que Eliza teria sido assassinada, em Vespasiano (MG)

15 de julho - voltou atrás e afirmou que mentiu, pois Bruno ficou com ele no sítio em Esmeraldas (MG)

22 de julho - mudou novamente a versão e disse apenas que viu Macarrão, o menor e Eliza saírem do sítio, mas que nada sabia sobre o suposto homicídio
Adolescente (primo de Bruno) 6 de julho - diz que viu Eliza ser sufocada e que participou do sequestro. Afirma que Bruno não estava presente e que chegou ao sítio de MG, onde Eliza ficou abrigada, após a vítima; teria permanecido lá por apenas duas horas. Bruno teria mandado que Macarrão, seu amigo, resolvesse o “problema”. Dayanne, mulher de Bruno, não estava no sítio

8 de julho - muda versão e diz que Bruno chegou no sítio no mesmo dia que ele, Macarrão, Eliza e o bebê, numa segunda-feira, e o goleiro teria ficado até quarta-feira no local. Dayanne estaria no sítio quando eles chegaram

13 de julho - afirma que o goleiro Bruno não estava no local da execução, supostamente a casa de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, em Vespasiano (MG). Segundo a delegada Ana Maria Santos, o menor chegou a dizer, por medo, que Bola seria negro, o que foi desmentido no momento de sua prisão

15 de julho - permanece calado
Dayanne Souza (mulher de Bruno) 7 de julho - diz que só viu o bebê de Eliza pela primeira vez no dia 20 de junho

16 de julho - diz ter visto Eliza viva no dia 10 de junho no sítio com o bebê. De acordo com os primos de Bruno, a morte ocorreu no dia 9

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos