Ex de Mércia deve prestar depoimento hoje em São Paulo

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

  • Almeida Rocha/Folhapress

    Mizael Bispo dos Santos (que na imagem mostra foto sua com Mércia) é esperado hoje no DHPP

    Mizael Bispo dos Santos (que na imagem mostra foto sua com Mércia) é esperado hoje no DHPP

Samir Haddad Junior, advogado do policial reformado Mizael Bispo de Souza, confirmou que seu cliente deverá se apresentar pela quarta vez nesta terça-feira (20), às 11h, para prestar depoimento ao delegado Antônio de Olim, na sede do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na região da Luz, em São Paulo.

A convocação para o principal suspeito pela morte da advogada Mércia Nakashima não foi formal. Segundo Haddad Junior, não houve necessidade de intimação policial. "Um escrivão me ligou e pediu para a gente ir até lá. Vamos fazer isso, mais uma vez mostrando que o Mizael não se recusa a prestar informações", disse o advogado.

Na quarta-feira passada (14), a Justiça de São Paulo negou o pedido de prisão preventiva contra Mizael. Além disso, o TJ decidiu pela não manutenção da prisão temporária que havia sido decretada no último sábado (10) por um juiz de plantão. Ou seja, Mizael deixou de ser considerado foragido após quatro dias.

O pedido de prisão temporária do policial aposentado aconteceu depois da prisão do vigia Evandro Bezerra da Silva, detido em Sergipe e trazido para São Paulo. Ele afirmou às autoridades policiais que, no dia do homicídio, foi orientado a pegar o ex-namorado de Mércia em uma represa em Nazaré Paulista, onde o corpo dela foi encontrado.

O delegado Olim descartou a necessidade de acareação entre Mizael e o vigia.

Em seu depoimento, Silva disse ter visto Mizael com uma arma na mão na cena do crime e afirmou que ouviu o colega comemorar o assassinato, dizendo "já era, já era." Ontem, no entanto, ele apresentou uma nova versão sobre seu depoimento, alegando ter sido torturado.

Pela decisão do juiz Jayme Garcia dos Santos Jr., do Fórum de Guarulhos, faltaram provas para que a prisão preventiva de Mizael fosse decretada e “nada de concreto existe no sentido de que a liberdade do investigado coloca em risco o desenvolvimento da instrução criminal.”

O delegado Onim pensa o contrário. "Tenho certeza de que eles são culpados. O vigia detalhou ontem que os dois passaram por uma viatura da Polícia Militar (PM), em uma estrada de Bonsucesso, que leva à casa de Mizael. Já conferi e a viatura estava mesmo no local descrito, por volta das 22 horas, registrando um acidente entre um carro e uma moto", explica o delegado.

Mizael pode ser indiciado formalmente por homicídio doloso triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Segundo o delegado, ele não será preso após o depoimento.

Histórico
Mizael e Evandro foram indiciados por homicídio qualificado e ocultação de cadáver e, pelas informações do Ministério Público, deverão ser denunciados pelos mesmos crimes.

A advogada Mércia Nakashima desapareceu em 23 de maio. Ela foi vista pela última vez ao deixar a casa da avó, em Guarulhos (SP). O corpo de Mércia foi encontrado em uma represa de Nazaré Paulista, cidade do interior de SP, em 11 de junho. O principal suspeito pela morte dela é o ex-namorado, Mizael Bispo de Souza.

Segundo a polícia, relatório das ligações dos celulares da advogada aponta que a última ligação recebida por ela no dia do seu desaparecimento foi de Mizael, às 14h30 do dia 23. Além disso, a polícia também afirma que o GPS (localizador via satélite) do carro de Mizael mostrou que ele passou pelo local onde Mércia foi vista pela última vez.

O ex-namorado dela nega qualquer envolvimento no caso e diz que passou a tarde do dia 23 de maio com uma garota de programa.

* Com informações da Agência Estado

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos