Alex de Jesus/ O Tempo/ AE

Caso Eliza Samudio

Ex-policial do caso Bruno é investigado por mais um homicídio em MG

Rayder Bragon

Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

Além da suspeita de pertencer a um grupo de extermínio, o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como executor de Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno Souza, é investigado por mais um homicídio em Vespasiano (MG), informou a Polícia Civil de Minas Gerais. 

Segundo a polícia, a vítima desse novo crime é Bruno Marinho Marques dos Reis, conhecido como Bruninho, morto a tiros em 30 de dezembro de 2009, no bairro Jardim da Glória.

De acordo com o delegado Cristiano Xavier, do 2º Distrito Policial de Vespasiano, Bruno tinha 18 anos na época em que foi morto. O jovem estava saindo da delegacia com um tio e um primo quando um homem vestido com uma capa de chuva aproximou-se numa moto, pediu que Bruno virasse de costas e disparou três tiros. 

Bruno estava na delegacia para participar de um processo de reconhecimento feito por uma vítima de roubo. Ele já tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas.

O nome do Bola surgiu nesta investigação na última segunda-feira (19), por meio de uma denúncia anônima feita pelo 181. A partir de agora, a polícia vai procurar evidências que liguem Bola ao caso.

O caso é investigado na Delegacia de Homicídios da cidade, onde Bola tem uma casa que chegou a ser alvo de buscas pelo corpo de Eliza.

Outras suspeitas

Já o suposto grupo de extermínio que atuaria dentro do Grupo de Resposta Especial (GRE) da corporação ainda está sendo investigado pela Corregedoria Geral e o inquérito é acompanhado pelo Ministério Público. Ele integraria o grupo dentro da equipe de elite da polícia mineira, embora estivesse excluído da corporação desde 1992.

Segundo uma denúncia anônima, dois jovens presos por Bola e mais dois comparsas foram "desmembrados" com um facão por um inspetor identificado como Gilson e os restos mortais queimados com ajuda de pneus. As vítimas teriam sido mortas em um método de assassinato e ocultação de cadáver semelhante ao que foi descrito pelo primo de Bruno em relação à suposta morte de Eliza.

O UOL Notícias entrou em contato com o advogado Zanone Junior, que representa Bola, mas não obteve retorno.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos