Polícia de Goiás encerra investigações, e Maníaco do Novo Gama é transferido

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

A Polícia Civil de Novo Gama (GO) realizou na noite desta sexta-feira (23) a transferência do preso Adaylton Nascimento Neiva, 31, conhecido como o Maníaco do Novo Gama. Ele confessou ter matado nove mulheres e estuprado outras três. Neiva será levado ao DPE (Departamento de Policia Especializada), no complexo da Polícia Civil, enquanto durarem as investigações no DF, depois será encaminhado para o complexo penitenciário da Papuda.

Preso na última sexta-feira (16) no Piauí, Neiva foi levado ao Ciops do Novo Gama pela acusação de envolvimento na morte da adolescente Alessandra Alves Rodrigues, 14, e Evanilde Ribeiro, 41, mortas no ano passado. Nesta semana, ele confessou ter matado mais cinco mulheres: três no Distrito Federal e duas em Goiás.

Segundo o delegado responsável pelas investigações do caso em Goiás, as buscas pelas supostas duas vítimas de homicídio estão encerradas. Nenhum corpo foi encontrado, já que eles teriam sido levados pela correnteza de um córrego.

Na próxima semana, Neiva prestará novos depoimentos para a polícia do DF.

O Maníaco do Novo Gama já foi preso duas vezes: a primeira em 2000, acusado de ter matado a mulher grávida e a enteada de cinco anos e enterrado ambas no quintal de casa. Ele conseguiu a liberdade por ter vencido o prazo do seu julgamento, em 2001.

Em 2002, Neiva foi preso e condenado pelo estupro de três mulheres. Na época, foi beneficiado pelo sistema de progressão de regime e passou a cumprir a pena em regime semiaberto. Em 27 de outubro de 2009, ele fugiu. Se condenado pelos crimes, o Maníaco do Novo Gama pode pegar mais de 40 anos de prisão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos