Alex de Jesus/ O Tempo/ AE

Caso Eliza Samudio

Cães de Bola são congelados para contraprova no caso Bruno

Rayder Bragon

Especial para o UOL Notícias
Em Belo Horizonte

O advogado do ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado pela Polícia de Minas Gerais como o executor de Eliza Samudio, afirmou nesta segunda-feira (26) que três cães pertencentes a seu cliente foram congelados para eventual contraprova no caso do desaparecimento da ex do goleiro Bruno.

Segundo Zanone Junior, a medida é preventiva caso seja necessário material genético dos animais. Cinco dos cães apreendidos na casa de Bola em Vespasiano (MG), durante buscas pelo corpo de Eliza, morreram no Centro de Zoonoses. Dois tiveram de ser sacrificados por leishmaniose.

Segundo depoimento do adolescente, primo de Bruno, o corpo de Eliza Samudio teria sido entregue aos cães, mas a versão foi desmentida pelo advogado do menor.

Os pelos dos cachorros também foram colhidos na semana passada. Para o advogado, os animais morreram por desnutrição.

A Secretaria municipal de Saúde de Belo Horizonte informou, por meio de nota, que dois cães foram sacrificados por leishmaniose, um dos filhotes morreu em 22 de julho, outro no dia seguinte, e os demais foram entregues ao Controle de Zoonose de Vespasiano. Foram constatados sinais indicativos de parvovirose, como desnutrição.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos