Morador terá 0800 para conferir identidade do recenseador, diz IBGE

Camila Campanerut
Do UOL Notícias

Em Brasília

Os moradores dos cerca de 58 milhões de domicílios rurais e urbanos do país poderão contar com uma ferramenta para garantir a segurança de que o funcionário que bater em suas portas é realmente parte da equipe dos 190 mil recenseadores do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O residente poderá fazer uma ligação gratuita no 0800 721 8181 para conferir se o número de identificação e o nome do profissional consta na lista oficial do núcleo de trabalhadores do Censo 2010.

A partir de 1º de agosto, todos recenseadores farão as visitas vestidos com um colete azul escuro do IBGE, com identificação, na parte da frente, com fotografia e nome. Na parte de trás do colete há uma logomarca com a inscrição “Censo 2010”. O recenseador também poderá usar um boné azul escuro com aba amarela e estará munido de um computador de mão, no qual incluirá todas as informações do questionário.

Nos 5.565 municípios brasileiros, o IBGE vai visitar também moradias irregulares como favelas e palafitas.

A população indígena também será entrevistada e alguns detalhes serão colhidos, como a língua falada, etnia e escolaridade.

Outra novidade nesta edição do Censo é a inclusão de perguntas sobre acesso à internet; emigração internacional; uso de medidor e disponibilidade de energia elétrica; uso de telefone celular; posse de motocicletas e a responsabilidade compartilhada do domicílio.

Todas as informações obtidas durante a entrevista com o recenseador serão colocadas pelo funcionário do IBGE no computador de mão, que envia os dados diretamente para um dos sete mil postos de coletas.

Quem preferir poderá responder ao questionário via internet. Ele deverá avisar o recenseador, que lhe dará um envelope com um código de acesso para responder as perguntas pelo site www.censo2010.ibge.gov.br. Caso o morador não responda em 10 dias, o recenseador voltará à residência para que as respostas sejam respondidas pessoalmente.

As pesquisas em cada domicílio serão encerradas em outubro. Segundo o presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes, em 27 de novembro, o instituto já poderá fornecer os números preliminares (total da população, dividido por sexo e idade; urbana e rural).

De posse dos dados preliminares, o TCU (Tribunal de Contas da Unia) poderá reformular a distribuição do FPM (Fundo de participação dos municípios) – valor repassado da União para tais localidades com base no número da população.

Em 2011, ainda sem data definida, será anunciado o detalhamento do questionário básico. E, em 2012, o segundo questionário, mais completo, será anunciado. A diferença entre o questionário básico e o mais completo é que o primeiro será feito em todos os domicílios, e o segundo irá abranger apenas cerca de 10% das residências (aproximadamente 6,4 milhões). A versão completa levantará mais informações da situação dos brasileiros como bens existentes na casa, tipo de material das paredes, valor de aluguel, entre outros.

O censo vai custar R$1,677 bilhão. A conta será paga pela União, uma vez que as atividades censitárias são previstas no Orçamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos