Procon-SP adia para terça-feira prazo para que Gol dê explicações

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O Procon-SP ampliou o prazo para que a companhia aérea Gol dê explicações sobre atrasos e cancelamentos de voos registrados desde o último final de semana. O órgão notificou a empresa na terça-feira (3), depois de fiscalizar o atendimentos aos passageiros no aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. O prazo vencia nesta sexta (6), mas agora a Gol terá até a próxima terça-feira para apresentar as respostas.

Desde segunda-feira, quando foram registrados problemas na escala de voos dos tripulantes, a companhia foi responsável por mais da metade dos atrasos de todos os voos domésticos.

Tripulantes da companhia aérea Gol se reuniram na tarde desta quinta-feira (5) com representantes do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), em São Paulo, para tratar das insatisfações dos trabalhadores com a empresa. No encontro, os funcionários decidiram trocar a greve que havia sido anunciada para o dia 13 de agosto por uma assembleia da categoria, segundo Carlos Camacho, diretor do SNA.

A paralisação foi convocada por tripulantes anônimos em um blog criado por funcionários insatisfeitos com o novo modelo de escala de trabalho implementado pela Gol.

Na convocatória para a paralisação, além de reivindicar uma escala “mais humana”, os trabalhadores exigiam aumento salarial de 25% para toda a categoria, planos de saúde e previdência privada, além da implementação de um plano de carreira para todos os funcionários.

Até então, os trabalhadores, que não são sindicalizados, ainda não haviam se reunido com o sindicato e tentavam se mobilizar por meio do blog e de listas de emails. Após o encontro com o SNA --no qual participaram mais de 100 trabalhadores, segundo Camacho-- ficou decido que as reivindicações seriam discutidas e redefinidas na assembleia do dia 13. Antes, na segunda-feira (9), tripulantes, sindicato e a Gol se reunirão na Procuradoria Regional do Trabalho.

Nova escala gerou caos aéreo
Em reunião convocada pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) na terça-feira, a Gol assumiu que problemas em um novo software para planejamento das escalas dos funcionários --implantado no início de julho-- gerou "dados incorretos que culminaram no planejamento inadequado da malha aérea e da jornada de trabalho dos tripulantes”.

Após se reunir com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), a Gol aceitou reformular as escalas para impedir que os tripulantes continuassem trabalhando mais do que o permitido. Com menos mão-de-obra, a Gol não conseguiu dar conta de todos os voos que estavam programados, o que acabou resultando no caos sentido por passageiros em vários aeroportos do Brasil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos